Candidato em Mauá (SP), Irmão Ozelito quer apoio de eleitorado feminino

PTB Notícias 30/07/2012, 7:27


A mudança que Mauá (SP) precisa irá passar pelas mãos das mulheres.

É o que acredita o candidato ao Paço Municipal mauaense Irmão Ozelito (PTB), que não está preocupado em disputar a atenção do eleitorado feminino com Vanessa Damo (PMDB) e se mostrou confiante com a chance de chegar ao segundo turno das eleições com um alto número de votos do sexo oposto.

“Quero as mulheres do meu lado, pois elas têm ótimas ideias e vou precisar do conhecimento feminino para mudar a cidade.

Acredito que tenho facilidade em me relacionar com as mulheres.

Qualquer pesquisa que você levantar em Mauá irá apontar que 65% dos meus votos são femininos”, disse.

“Na campanha, vou fazer trabalhos diferenciados para elas e, quando for prefeito, irei desenvolver políticas públicas específicas.

” O apoio tem tamanha importância em sua campanha que o prefeiturável organizou anteontem, 28/07, no fim da tarde evento especial para o lançamento do projeto PTB Mulher, no qual foram apresentadas as 12 candidatas à vereança que estarão na disputa deste ano.

“Acho que o projeto surge em um momento de muita lucidez.

Normalmente, as mulheres são fortes e guerreiras, mas não têm esses “estalos’ políticos”, analisou doutora Lelia, líder do diretório em Mauá.

“Mulher não tem de ficar apenas atrás do fogão e cuidando da família.

Temos nossa voz e podemos ajudar a trazer mudanças para Mauá”, afirmou a aspirante à Câmara professora Joélia.

O encontro em salão de festas alugado pela sigla na Vila Bocaina deveria ter contado com a presença de Marlene Campos Machado, presidente estadual do PTB Mulher, mas ela ficou presa em reuniões voltadas à campanha de Celso Russomano (PRB) ao Executivo de São Paulo.

Ela foi representada no Grande ABC por sua assessora e enviou um abraço ao petebista.

Sem pontuar com detalhes todos os planos voltados ao universo feminino, Ozelito irá buscar abrir hospitais especializados no atendimento às mulheres.

“Questões como o câncer de útero e de mama devem ter um cuidado especial e particular.

Por isso que temos de incluir as mulheres na administração, pois ela vive suas dificuldades e vai no ajudar a encontrar as soluções”, explicou.

Ele também ressaltou que pretende fazer poucas construções em um futuro mandato e que deseja reformular muitos espaços mal utilizados pelo município, caso do edifício que hoje abriga o Centro de Formação de Professores, no Centro, conhecido como “elefante branco’.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do Portal Diário do Grande ABC