Canziani comemora implantação do programa Mais Educação em Londrina

PTB Notícias 23/08/2009, 8:27


O Deputado Alex Canziani (PTB-PR) divulgou, no plenário da Câmara, que as escolas de Londrina, a terceira maior cidade do Sul do país, com mais de 510 mil habitantes, deverão ser contempladas com recursos federais para a implantação de atividades especiais no contraturno, através do programa “Mais Educação”.

“Como membro da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, estamos comemorando.

O MEC aprovou o ingresso de Londrina e isso vai ser muito bom, porque já é um início do tão sonhado ensino em tempo integral na cidade, e temos o orgulho de gerir o projeto.

A Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade do Ministério, que coordena o programa, ainda não informou quais as escolas londrinenses integrarão o projeto, o que deve acontecer nas próximas semanas, mas as escolas receberão o dinheiro diretamente para a execução do projeto”, disse o Deputado.

O Mais Educação, implantado em abril de 2007 é uma das ações do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) e integra o Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), operacionalizado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação.

A verba sai do cofre do governo federal diretamente para a caixa de cada unidade participante.

A adesão, a execução das atividades e a prestação de contas dos recursos recebidos pela escola estão descritos na Resolução nº 04/2009, de 17 de março.

“Ampliar espaços, tempos e oportunidades educativas; ofertar novas atividades educacionais e reduzir a evasão, a repetência e distorções de idade-série, por meio de ações culturais, educativas, esportivas, de educação ambiental, de educação em direitos humanos e de lazer.

Esses são alguns dos principais objetivos do Mais Educação, que visa qualificar a experiência educativa das crianças e jovens das escolas públicas de ensino fundamental.

O programa é composto por sete macrocampos, referentes ao acompanhamento pedagógico; ao meio ambiente; ao esporte e ao lazer; aos direitos humanos e à cidadania; à cultura e às artes, à inclusão digital; à saúde, à alimentação e à prevenção”, explicou Alex Canziani.

“Os estabelecimentos são selecionados pela Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, mas precisam preencher o plano de trabalho.

O Ministério vai calcular o número de monitores necessários para as oficinas e o repasse de recursos anual por escola.

Nós percebemos que a educação precisa ser cada vez mais incentivada”, finalizou o Parlamentar do PTB.

* Agência Trabalhista de Notícias