Canziani defende nova política previdenciária para funcionários públicos

PTB Notícias 28/02/2015, 7:26


O deputado federal Alex Canziani (PTB-PR) defende uma nova política previdenciária para os futuros funcionários públicos estaduais.

Ele deixou clara a sua ideia na Câmara Municipal de Londrina durante o encontro que teve nesta semana com os servidores e professores que estão em greve por causa do pacote de medidas de ajuste fiscal recentemente encaminhado à Assembleia Legislativa pelo governo do Estado.

Segundo Canziani, o novo regime previdenciário que defende valeria somente, a partir da sanção da lei, para os novos concursados.

“Para os atuais servidores continuaria a atual política em vigor, sem problema algum”, destacou ele para a plateia.

“A proposta inicial é que o governo garanta até o teto do INSS.

Acima disso, se o servidor que está sendo contratado quiser, este teria que contribuir com um fundo para complementar a sua aposentadoria.

“Alex Canziani lembrou aos participantes do encontro que, como deputado federal, ajudou a aprovar um projeto similar a nível federal, que já está em vigor: “Pensamos no futuro, na próxima geração de funcionários e na viabilidade efetiva do caixa para pagar as aposentadorias.

O mesmo deveria ocorrer no Paraná, diante da crise que está acontecendo”.

O deputado destacou que, como parlamentar, ele tem a responsabilidade de pensar no futuro, e que a previdência “é uma questão que afeta o mundo inteiro”.

Citou que hoje no Brasil há uma taxa de natalidade caindo e menos gente contribuindo com a Previdência: “Nós temos uma grande quantidade de pessoas que vão chegar daqui a dez, vinte ou trinta anos se aposentando.

Temos que pensar em como poder arcar com isso de forma justa e equilibrada”.

FUNDO – A polêmica em torno do impopular projeto do governo que prevê o acesso aos R$ 8 bilhões do fundo previdenciário do Paraná Previdência, mostra quão oportuna é a discussão em torno do necessário aperfeiçoamento da atual legislação previdenciária estadual.

“Vejo o impasse em torno do assunto [embates entre grevistas e governo sobre o uso ou não do Fundo] com muita preocupação.

Ficar só criticando não vai resolver.

Temos que buscar caminhos”, mencionou o parlamentar, diante da crítica que recebeu de alguns servidores presentes.

Conforme disse, se for para usar parte do fundo “terá que haver um compromisso” e uma garantia do governo para com a sociedade.

Por isso mesmo – destacou – o assunto precisa ser aprofundado e tratado à base de muita conversa.

A reunião da Câmara Municipal foi coordenada pelas vereadoras Lenir de Assis (PT) e Elza Correia (PMDB), e teve por objetivo ouvir os agentes políticos da região sobre o movimento estadual dos servidores.

Alex Canziani participou de parte do evento e depois teve que se ausentar para participar de um outro encontro já agendado com diretores de escolas estaduais de Londrina e região.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações da assessoria do Deputado Alex Canziani (PTB-PR)Foto:Divulgação/Assessoria