Canziani entrega emenda que assegura início do desvio ferroviário

PTB Notícias 21/02/2010, 8:51


Em solenidade que teve início às15 horas de sexta-feira (19/02), no gabinete municipal, o deputado federal Alex Canziani (PTB/PR) entregou ao prefeito João Carlos de Oliveira (PMDB) a emenda parlamentar conquistada pela bancada paranaense em Brasília, que assegura o início das obras do desvio ferroviário na cidade, tão logo esteja concluído o projeto executivo de engenharia.

Na oportunidade, foram repassados todos os detalhes sobre a conquista.

Canziani é também o coordenador da Bancada Federal do Paraná, em Brasília.

A transposição da malha ferroviária é uma reivindicação antiga de moradores de vários bairros da cidade.

O prefeito João Carlos de Oliveira e o deputado Alex Canziani aguardam ação positiva no sentido por parte do governo Lula, através da ministra da Casa Civil, Dilma Roussef, com a inclusão da obra no PAC.

A Diretoria de Infraestrutura Ferroviária do Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (DNIT) já aprovou a minuta do edital de concorrência pública para que Apucarana possa licitar a contratação de uma empresa, especializada na elaboração do projeto executivo de engenharia, visando a construção de um contorno ferroviário no município.

O desafio agora é incluir o custo da obra – R$ 129 milhões de acordo com um estudo – no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal.

Se envolvem na busca o prefeito, o deputado Canziani, além de também o Ministro do Planejamento de Lula Paulo Bernardo.

O projeto – Com previsão de durar um ano após contratação, a elaboração do projeto executivo de engenharia contempla estudos de traçado, topográficos, geológicos, hidrológicos, geotécnicos, ambientais e de licenciamento, solução das interferências e projetos geométricos, de terraplanagem, drenagem, desapropriação, superestrutura ferroviária, além de realização de orçamentos, custos, especificações complementares e plano de execução das obras.

“Vai ser possível sabermos exatamente o traçado que terá que ser respeitado e as possíveis indenizações”, finaliza o prefeito João Carlos de Oliveira.

A transposição da linha férrea, com a realização de um contorno, foi apontada como a saída ideal para o trecho que corta Apucarana por um estudo concluído no final do ano passado, pela Vega Engenharia e Consultoria Ltda.

, de Curitiba, que avaliou o impacto sócio-econômico, ambiental e financeiro.

A conclusão das análises aponta para a necessidade de um investimento – a médio e longo prazos – de R$129 milhões.

Para onde iria a ALL de Apucarana – Pelo diagnóstico, a estação central e o pátio de manobras da Barra Funda serão transportados para a região do Distrito de Vila Reis.

O novo trajeto circundará a cidade, sendo necessária a execução de 10 quilômetros pela região Leste (proximidades da Nortox, passando pelo Parque da Raposa até a nova estação da Vila Reis) e 15 quilômetros pela região Sul (proximidades do Distrito de Pirapó, passando pelo Contorno Sul até a Vila Reis).

O novo trajeto será praticamente todo em área rural, sendo necessária a desapropriação dos 30 metros correspondentes à faixa de domínio.

Segundo dados do Instituto de Desenvolvimento, Pesquisa e Planejamento de Apucarana (Idepplan), somente na área urbana existem hoje cerca de 20 quilômetros de trilhos.

Em muitos trechos a cidade é dividida em duas, prejudicando a passagem de veículos e pedestres.

* Agência Trabalhista de Notícias com informações da Coordenação de Comunicação Social da Prefeitura de Apucarana