Canziani quer realocar emenda de R$ 5 mi para obra ferroviária no PR

PTB Notícias 8/06/2011, 6:58


Provocou repercussão ontem, 07/06, em Apucarana (PR), a informação de que o deputado federal Alex Canziani (PTB) está recolhendo assinaturas junto à bancada paranaense na Câmara, em Brasília, solicitando o cancelamento de um repasse de R$ 5 milhões, destinado ao projeto de remoção da linha férrea no município, do orçamento deste ano.

O dinheiro seria realocado para uma obra ferroviária em Paranaguá.

O vereador Alcides Ramos Júnior (DEM), presidente da Câmara de Apucarana, recebeu a informação do gabinete do deputado Abelardo Lupion (DEM), que recusou-se a assinar a solicitação feita por Canziani.

“Recebi com tristeza essa notícia, porque ele (Caziani) fez mais de 11 mil votos em Apucarana na última eleição e agora quer tirar recursos já garantidos ao município”, criticou Alcides.

Procurado pela Tribuna, Alex Canziani confirmou a solicitação, que, segundo ele, atende a um pedido do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

O parlamentar explica que esses R$ 5 milhões, que fazem parte de uma emenda da bancada federal do Paraná, seriam destinados à obra de retirada da linha férrea e construção de um contorno, cujo estudo técnico está em andamento.

No entanto, ele diz que não haveria tempo hábil para utilizar este dinheiro em 2011.

“Por isso, o Dnit pediu o recurso para Paranaguá”.

Canziani afirma que o projeto para o contorno ferroviário está em execução e que, ainda este ano, a intenção é iniciar as desapropriações de terrenos a partir da definição do trajeto do novo contorno.

Ele observa que já há rubrica orçamentária garantida para isso.

Para 2012, Canziani afirmou que pretende apresentar emenda ao Orçamento no valor de R$ 40 milhões para iniciar a obra – a estimativa que o projeto custe, ao todo, mais de R$ 130 milhões.

“Ninguém mais do que eu está trabalhando para viabilizar essa obra da retirada da linha férrea em Apucarana.

Essa medida ocorreu só porque o recurso se perderia”, reafirma Canziani.

O prefeito João Carlos de Oliveira (PMDB), que estava ontem em Curitiba, diz que conversou com Canziani sobre o assunto.

Segundo João, há garantia de pagamento para indenização das desapropriações ainda neste ano e compromisso para o repasse de emendas para o início da obra em 2012.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal TN Online