Capixaba cobra providências contra cobrança abusiva de energia elétrica

PTB Notícias 4/07/2012, 16:21


O deputado federal Nilton Capixaba (PTB-RO) usou a Tribuna no início da semana, para denunciar cobrança abusiva nas faturas de energia elétrica em Rondônia.

O problema é mais grave em Porto Velho.

A Eletrobras Distribuição de Rondônia, que assumiu as Centrais Elétricas de Rondônia (Ceron), passou a aplicar o processo de média de consumo mensal para a cobrança das contas de energia elétrica.

Ocorre que ninguém sabe como são feito os cálculos e as contas passaram a ter valores exorbitantes, fora da realidade do consumidor.

O deputado Nilton Capixaba entrou com Requerimento e com Indicação (já protocolados) junto ao Ministério das Minas e Energia cobrando providências.

“Queremos que a empresa que distribui e cobra a energia elétrica em Rondônia, evite utilizar faturamentos excepcionais.

No mínimo que explique com antecedência os critérios utilizados”, justifica o parlamentar.

Há casos, segundo o deputado, que o consumidor pagou R$ 104 pela conta mensal.

Três meses depois o mesmo consumidor teve o valor elevado para R$ 300, sem nenhuma mudança na sua rotina na utilização de energia elétrica.

O preço do quilowatt em Rondônia está entre os maiores do país.

Das 64 empresas que estão integradas a Empresa Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a Eletrobras Distribuidora de Rondônia está em 21º.

O quilowatt custa em Porto Velho R$ 0,388950, enquanto a companhia de Eletricidade do Amapá cobra R$ 0,19729.

O deputado Nilton Capixaba espera que a Aneel tome as devidas providências contra a distribuidora de energia elétrica em Rondônia.

“A população está sendo prejudicada pelo preço elevado do kWh e critério de cobrança pela média de consumo mensal”, concluiu.

Ivana Souza – Agência Trabalhista de Notícias, com informações do jornal eletrônico nahoraonline