Capixaba denuncia situação caótica de internet e telefonia móvel em RO

PTB Notícias 1/06/2013, 6:26


As reclamações contra empresas de telefonia celular de Rondônia são inúmeras.

Elas são recordistas de ações no Procon e em outros órgãos de defesa do consumidor.

O problema foi amplamente debatido esta semana na Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara Federal, que tem o deputado federal Nilton Capixaba (PTB-RO) como um dos membros efetivos.

Os membros da Comissão de Fiscalização e controle organizaram audiência pública para tratar da situação, que é grave e atinge praticamente todos os estados.

Participaram membros da comissão, da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e das concessionárias de telefonia (Claro, Vivo, Oi! e Tim).

Rondônia, por exemplo, segundo Nilton Capixaba, “sofre com constantes problemas relacionados a internet e a telefonia móvel.

Os prejuízos são enormes”.

O argumento das operadoras é que o excesso de leis inibe a instalação de antenas.

Isso seria um dos agravantes para a melhoria dos sinais, tanto da telefonia celular como da internet.

Ao usar da palavra, Capixaba disse que os serviços de internet e telefonia móvel em Rondônia, são péssimos e não atendem as mínimas necessidades da população.

Ele citou as filas enormes nas lotéricas, que hoje prestam inúmeros outros serviços, e não apenas loterias.

Os bancos também sofrem prejuízos diretos, em razão dos constantes cortes de sinal, além das empresas.

“Os cortes constantes e prolongados tanto da telefonia celular como da internet prejudicam diretamente a população, que fica sem condições de acessar aos serviços.

Os prejuízos financeiros e sociais são incalculáveis”, disse o deputado.

Capixaba aproveitou para reivindicar que as empresas de telefonia atendam distritos de Rondônia, alguns com infraestrutura de municípios, como Tarilândia, as regiões da Ponta do Abunã e do Baixo Madeira com telefonia fixa.

“Por que não disponibilizar pelo menos orelhões para atender o povo”, questionou o parlamentar.

Ficou definido que na próxima semana a Anatel enviará técnicos para checar as denúncias.

Outro compromisso assumido pelas empresa é o de prestar esclarecimentos à Câmara dos Deputados sobre investimentos e melhoras na prestação de serviços a cada 60 dias.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do portal Rondônia Dinâmica