Carlos Antonio conduz audiência pública que debate questão do trabalho infantil

PTB Notícias 12/06/2018, 12:09


Imagem Crédito: Sérgio Rocha/Alego

[vc_row][vc_column][vc_column_text css=”.vc_custom_1528854179293{margin-bottom: 0px !important;}”]Presidente da Comissão da Criança e Adolescente da Assembleia Legislativa de Goiás, o deputado Carlos Antonio (PTB) conduziu, na segunda-feira (11), audiência pública que debateu a questão do trabalho infantil. O evento marcou a instituição legal do Fórum Estadual de Prevenção, Erradicação do Trabalho Infantil e Promoção da Aprendizagem, que neste ano completa duas décadas de existência.

Carlos Antonio saudou as autoridades presentes, bem como os alunos de escolas de aprendizagem, e destacou a importância da iniciativa conjunta da Assembleia com instituições que trabalham com crianças e adolescentes. O petebista deixou claro que adolescente pode, sim, trabalhar. “Só não pode ser escravizado”, enfatizou.

A desembargadora Silene Coelho lembrou que o trabalho infantil em Goiânia atingiu números altos e informou que o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) segue uma coordenação do Tribunal Superior do Trabalho (TST). Ela observou que na sociedade há uma consideração errada sobre achar que nas grandes cidades não tem trabalho infantil, mas em Goiânia mesmo pode-se constatar um número alto de ocorrências.

A mesa dos trabalhos foi composta pela desembargadora Silene Aparecida Coelho, do Tribunal Regional do Trabalho; pelo promotor de Justiça Públius Lentulus Alves da Rocha; pelo coordenador do Centro de Apoio Operacional (CAO) da Infância e Juventude do Ministério Público de Goiás; Murilo Mendonça Barra, entre outras autoridades.

Com informações da Assembleia Legislativa de Goiás[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]