Carlos Filho quer proibir alimentos gordurosos em escolas de Teresina (PI)

PTB Notícias 26/08/2013, 7:01


A venda de bebidas com baixo valor nutricional, como refrigerantes, e de alimentos com alto teor de gordura e sódio podem ser proibidas nas escolas públicas e privadas da capital piauiense.

A proposta é do vereador Carlos Filho (PTB), que já havia apresentado na Câmara de Teresina projeto semelhante ao do senador Paulo Paim (PT-RS), aprovado na Comissão de Assuntos Sociais do Senado.

Carlos Filho acredita que o projeto também deve ser aprovado em Teresina, já que tem como principal objetivo a regulamentação para a promoção da alimentação saudável nas escolas da cidade e a prevenção da obesidade infantil.

“Em 2005, apresentei esse projeto para diretores e educadores das escolas públicas e privadas, todos mostraram muito interesse, principalmente as grandes escolas privadas”, disse o vereador.

O parlamentar deve convocar nas próximas semanas uma audiência pública com diretores de colégios públicos e privados, educadores, nutricionistas, assistentes sociais e demais profissionais de saúde para discutirem o assunto e produzirem encaminhamentos.

“Se for o caso vamos reapresentar o projeto com alterações”, explicou Carlos Filho.

As escolas de Teresina também deverão adotar um conteúdo pedagógico e manterão em exposição material de comunicação visual no intuito de fornecer orientação nutricional, além de promover capacitação do corpo docente para a abordagem multidisciplinar e transversal desses conteúdos.

Ainda de acordo com o projeto, as cantinas escolares serão administradas por pessoas devidamente capacitadas em aspecto de alimentação e nutrição.

Os profissionais que trabalhão nas cantinas também devem ter orientação e passar por treinamento para o exercício do comércio de alimentos destinados a população infanto-juvenil.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do portal Capital Teresina