Carlos Gueiros analisa as manifestações populares e o transporte público

PTB Notícias 26/06/2013, 14:22


O vereador Carlos Gueiros (PTB-PE) comentou, na terça-feira (25/6/2013), no plenário da Câmara do Recife, sobre as recentes manifestações populares que estão ocorrendo em todo o Brasil em defesa da melhoria da qualidade de vida.

“Na última semana nós, brasileiros, acompanhamos as movimentações que ocorreram em todo país em diversas capitais.

É uma movimentação popular com um significativo número de pessoas e vários motivos levaram a população a protestar, e um deles foi o custo e qualidade do transporte público de passageiros, mas também não esqueceram de mencionar a assistência à saúde e educação”, disse.

Carlos Gueiros ainda fez questão de detalhar sobre a questão do custo do transporte público e também de repercutir a reunião do conselho de transporte metropolitano.

“Com relação ao custo para o usuário do transporte coletivo é indiscutível o custo e a sua qualidade.

Porque aqui é o único lugar no país onde o usuário tem de pagar o custo total do serviço e mais ainda, pasmem, tem que pagar o custo do órgão que gera e administra os serviços.

Há dois anos, como representante no conselho de transporte metropolitano, haveria um aumento de mais de 4% nas passagens, que era a inflação daquele ano, e propus que não precisava de aumento.

Ou seja, a passagem continuaria no mesmo valor, desde que os governos estadual, de Olinda e de Recife, que formam o consórcio de transporte, assumissem os seus orçamentos do custo do órgão que gere o sistema.

Isso nunca foi feito.

Então, na reunião do conselho sexta-feira passada, quando foi homologada a redução, um dos conselheiros representantes dos portadores de gratuidade, fez registro em ata dizendo que a tarifa poderia ser ainda reduzida para 2 reais, se aqueles 5% para a manutenção do órgão gestor esse fossem assumidos pelos governos.

Não podemos fugir dessa realidade”, disse.

O parlamentar ainda frisou a importância da criação das faixas exclusivas.

“Temos que fazer as faixas exclusivas imediatamente até porque o povo está precisando de providências de curto prazo, e venho lutando há quatro anos para que o transporte dê prioridade ao ônibus.

Ao invés de gastar com uma viagem de 1h, 1h30, poderia fazer o mesmo percurso em 40 minutos, diminuindo a superlotação.

Em Jaboatão já existem as faixas exclusivas e o transporte é mais rápido.

Aqui tinham e tiraram.

Se não pode colocá-las em todo o itinerário, só fariam no que é possível.

Somos políticos, ouvimos a voz do povo, e esta Casa está com o povo.

Temos que fazer o nosso movimento e entender esse recado da população.

E, como representantes, pressionamos para que essas providências sejam feitas o mais rápido possível”, disse.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da Câmara Municipal do RecifeFoto: Câmara Municipal do Recife