Cassiá afirma: Assembléia gaúcha tem que abrir a caixa-preta à sociedade

PTB Notícias 2/08/2007, 17:18


Os acontecimentos envolvendo o funcionário da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul, Ubirajara Macalão, levaram o deputado estadual Cassiá Carpes (líder do PTB) a lembrar que durante o recesso parlamentar teve de explicar diversas vezes sobre a fraude dos selos.

“Viajei pelo interior e a pergunta era sempre a mesma: a fraude dos selos.

Há muitas coisas nesta casa que precisam ser melhor explicadas, a exemplo deste caso”.

O deputado petebista lembra que enviou do Departamento de Serviços Administrativos um memorando em 23 de maio de 2007, pedindo esclarecimentos sobre um anúncio em jornal de São Borja e até hoje não obteve respostas.

“Quero limpar essa questão envolvendo o funcionário Ubirajara Macalão e não estou satisfeito com essa situação.

A Assembléia gasta muito e gasta mal, e pouco é esclarecido aos deputados”.

Cassiá reclama que, muitas vezes, o deputado tem o controle do seu gabinete, mas não tem o controle do que acontece na Casa.

“Quero que a nossa Assembléia Legislativa passe isso a limpo para que possamos caminhar olhando para frente, para um futuro promissor.

Não podemos ficar parados, temos de fazer algo”.

O deputado do PTB gaúcho afirma que não há justiça no Parlamento e que há deputados de segundo, terceiro e quarto escalão.

“Esta não é a Casa do Povo.

Não concordo e não quero que esta Casa seja assim.

Espero que o presidente que assumir a Assembléia Legislativa no ano que vem, tenha a capacidade de discutir com os deputados abertamente, já que dizem aí fora que há transparência.

Essa não é a transparência que eu, deputado, quero e que a população do Rio Grande quer.

Esse é o grande o momento de mostrarmos transparência.

Cassiá conclui: ” Os deputados recentemente eleitos e os mais antigos aqui estão em igualdade de condições e querem ter os mesmos direitos e querem saber como esta Casa funciona.

Esta Assembléia tem de abrir a caixa-preta para a sociedade, porque, volto a frisar, está gastando muito e mal”.

fonte: site do PTB – RS