Cassiá alerta para a ameaça de aftosa novamente no Rio Grande do Sul

PTB Notícias 12/10/2007, 8:17


O noticiário dá conta que Rio Grande do Sul pode suspender a importação de carne de Rondônia, por suspeita de ocorrência de aftosa.

A informação ainda depende de confirmação de exames sorológicos, mas não chega a surpreender o deputado estadual Cassiá Carpes, líder do PTB na Assembléia Legislativa gaúcha.

“Em março de 2007, lideramos um abaixo-assinado na Assembléia Legislativa, pedindo a proibição da entrada no Rio Grande do Sul de carne com osso proveniente de outros estados, como Rondônia, Santa Catarina ou Acre.

Queríamos deixar expresso o apoio a manutenção da portaria 15/07, que permitia apenas o ingresso de carne desossada e maturada”, afirmou o deputado petebista.

O documento foi entregue ao secretário de Agricultura e Abastecimento João Carlos Fagundes Machado, em Não-Me-Toque, durante a primeira interiorização da Assembléia Legislativa na atual legislatura.

Técnicos da Secretaria decidiram pela abertura das fronteira ao produto.

“Abrir as fronteiras à carne com osso vinda de Estados sujeitos à febre aftosa é brincar com a nossa economia.

Os que são favoráveis à abertura esqueceram da crise no nosso rebanho em Jóia, em 2001? Esqueceram o rifle sanitário? A memória é curta e apagaram os prejuízos com a eliminação de milhares de rezes? Prejuízos dos pecuaristas o fechamento do mercado externo para a exportação.

” Cassiá lembra que Estado comprou 15,9 mil toneladas de outras unidades da Federação, sendo que 90% deste total vieram de Rondônia, ao preço entre R$ 4,00 a R$ 4,50 o quilo da carcaça.

Isto eqüivale a 36% do produzido mensalmente no Rio Grande do Sul.

“Especialistas prevêem que em 25 anos o Brasil poderá ser um dos líderes mundiais na produção de carne.

Por isso mesmo, devemos estar alertas a saúde do rebanho bovino.

Porém, países importadores de carne brasileira não confiam no nosso controle à doença e ameaçam fechar as portas.

” O deputado do PTB gaúcho adverte que comissário de Saúde da União Européia, Markus Kypraniou, afirmou que o bloco poderá embargar toda a produção de carne do Brasil, se não melhorarmos os controles sanitários do produto até o final de 2007.

A carne brasileira tem sido criticada por deputados europeus sob o argumento de que não há garantias de que a carne está livre da aftosa.

“Perder o mercado externo poderá ser o tiro de misericórdia na pecuária gaúcha.

Devemos levar em conta que a Receita Estadual apreendeu 152 toneladas de carne bovina com osso que entram ilegalmente no nosso estado nos primeiros meses de 2007.

É um risco para nossa economia, que somente um controle mais rígido vai resolver.

Renovamos o alerta feito em março para a ameaça que representa a entrada de carne de outros estados: em primeiro lugar, deve vir a saúde do rebanho gaúcho”, advertiu Cassiá.

fonte: site do PTB – RS