Cassiá Carpes destaca recorde de produção de grãos na agricultura gaúcha

PTB Notícias 15/06/2007, 12:44


Em pronunciamento feito nesta quinta-feira, 14, na Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul, o deputado estadual Cassiá Carpes, Líder do PTB na Assembléia, lembrou que o Rio Grande do Sul bateu novo recorde com a produção de 21 milhões e 950 mil toneladas, superando a marca de 2003, de 19 milhões e 810 mil toneladas de grãos.

Os dados são da Emater.

Entre os destaques está a cultura da soja, com 9 milhões e 570 mil toneladas, o que representa um crescimento de 28% na comparação com a safra de 2006.

As produções de milho e arroz chegaram a 6 milhões de toneladas.

A safra de feijão foi a maior dos últimos oito anos, ficando com 149 mil e 700 toneladas.

De acordo com Cassiá, levando em conta a colheita de trigo, a safra gaúcha poderá chegar a 23 milhões e 400 mil toneladas.

“São Borja, que já foi a capital do trigo no Brasil”, afirmou Cassiá – “e passou pelo melhor momento de crescimento de crescimento e riqueza naquela região quando não precisávamos importar o trigo, como importamos da Argentina hoje.

O trigo é um produto que precisamos valorizar”, disse o deputado petebista.

O deputado gaúcho afirmou que os juros devem baixar para que o produtor tenha, já que é uma produção de inverno, tenha a capacidade de o Brasil tenha cada vez mais sua dependência da Argentina, para que possamos valorizar à produção gaúcha de trigo.

“Também quero salientar o rendimento financeiro previsto para a safra de 2007 é de R$ 9 bilhões e 220 milhões, essa safra é uma das exceções.

Saliento que o câmbio baixo, com juro altíssimo de 9.

75%.

Lembro da necessidade de baixar os juros para que tenhamos realmente a valorização do proprietário, do criador, do produtor.

Para que possa administrar a sua safra para no ano que vem ter o mesmo rendimento, coisa que é possível, mas que é muito difícil devido à circunstância de que, em cinco safras, temos, às vezes, três safras negativas, uma boa e outra regular”, disse o Líder do PTB.

Cassiá afirmou que o custeio é muito caro com problema não só do trigo, mas do arroz que vem do Uruguai, da Argentina, com preços menores.

Assegurou que a questão do Mercosul no nosso Estado tem de ser debatida pois outros países estão levando vantagem em relação ao Brasil na agricultura.

“Temos o problema das legislações do países do Mercosul, que não são padronizadas, não têm a capacidade de equilibrar os países.

Hoje estamos em desvantagem no mercado do Mercosul, prejudicando muito as cidades que fazem fronteira com a Argentina e com o Uruguai.

O nosso produtor necessita ser capitalizado, pelo fato de, cada vez mais, estar perdendo a capacidade de produção, com custos cada vez maiores.

A perspectiva para este ano é muito boa, mas devemos pensar no futuro para que possamos alavancar cada vez mais a economia do nosso Estado”, finalizou o deputado petebista.

fonte: site do PTB – RS