Castelo Branco questiona exclusão do Norte nos investimentos federais

PTB Notícias 19/05/2007, 10:13


O deputado Sabino Castelo Branco (PTB-AM), em discurso no plenário da Câmara, protestou contra uma matéria publicada na última edição da revista ISTOÉ, sob o título O Novo Alcoolduto de 1.

150 km.

Segundo ele, tiraram a região Norte do mapa do Brasil.

“É como se não fôssemos brasileiros.

Queremos saber por que a Amazônia ficou de escanteio nesse programa do governo.

Querem preservar a floresta, que tem de ficar intacta.

Os ribeirinhos não podem tocar na Amazônia, sob pena de serem processados; são tratados pelo IBAMA como verdadeiros marginais.

E agora vemos essa reportagem da ISTOÉ informando que serão investidos quatro bilhões de reais, mas o nosso Amazonas e todo o Norte não estão incluídos”, protestou o deputado do PTB.

“A Amazônia só serve para ser chamada de o pulmão do mundo.

Todos querem se meter na floresta amazônica.

O mundo acabou com as suas matas e hoje em dia todos querem meter o dedo em nossa floresta.

Noventa e oito por cento da floresta está intacta, mas o que vem em contrapartida do Governo Federal?”, questionou o parlamentar petebista.

“Vimos para o Congresso Nacional representar nossa região.

Somos uma bancada pequena, mas de guerreiros, que gritará e lutará pelos investimentos no Estado do Amazonas e em todo o Norte.

Não aceitamos discriminação com o nosso povo.

Não vou me cansar de vir todos os dias a esta tribuna lutar por meu Estado.

O Governo Lula teve 88% dos votos de meu Estado.

Cobro aqui os investimentos em nosso Estado, porque nosso povo precisa sobreviver”, concluiu Sabino Castello Branco.

Agência Trabalhista de Notícias