Célia Rocha expõe dificuldades enfrentadas pelo Estado de Alagoas

PTB Notícias 5/06/2011, 10:46


Em conversa com a equipe do Informativo da Liderança do PTB na Câmara, a deputada federal Célia Rocha, de Alagoas, traçou números e explicitou a situação econômica e social do seu estado de Alagoas.

“Somos detentores do pior índice na saúde pública, do pior índice na educação, do pior índice no social, do pior índice de infraestrutura, e um altíssimo índice de violência no Estado”.

A deputada lamentou que a região Nordeste tenha a menor média de gastos per capita com segurança pública do País – R$ 139,60 por habitante.

Ela avalia que essa situação vai, inevitavelmente, fazendo das cidades e do campo um verdadeiro celeiro de violência.

“Por isso me permito dizer que Alagoas precisa de medidas urgentes, pontuais e inadiáveis.

Alagoas precisa de investimentos”, disse a deputada.

Uma das causas atribuídas pela deputada petebista para a situação caótica do Estado refere-se ao desequilíbrio fiscal.

“Os estados não dispõem de recursos adequados para cumprir seus papéis primordiais, no exercício de suas funções.

A região depende fortemente do Governo Federal.

Em Alagoas, por exemplo, essa dependência chega a quase 48% das receitas correntes do Estado”.

Ao final da conversa, a deputada Célia Rocha acrescentou que Alagoas necessita de 17 obras estruturantes fundamentais íssimas para o desenvolvimento do Estado.

“Mas para que sejam efetivadas é preciso que as emendas apresentadas pelos parlamentares ao Orçamento da União sejam analisadas e liberadas pelo Governo”.

Célia Rocha insistiu que são necessárias ações para que Alagoas rompa o ciclo vicioso de miséria que se repete ” e que tanto envergonha”.

Agência Trabalhista de Notícias (com Informativo da Liderança do PTB na Câmara dos Deputados)