“Chávez tem que aprender a conviver com a regra democrática”, diz Collor

PTB Notícias 5/07/2007, 8:39


O senador Fernando Collor, do PTB de Alagoas, reagiu ao ultimato dado pelo presidente da Venezuela, Hugo Chávez.

O presidente venezuelano disse que, se, em três meses, os Congressos do Brasil e do Paraguai não aprovarem o pedido venezuelano de ingresso no Mercosul, irá desistir da integração ao bloco.

O senador petebista vê na postura de Chávez uma tendência a interferir em assuntos internos dos vizinhos.

Para Fernando Collor, Chávez adotou uma política de buscar “hegemonia” do seu país sobre os parceiros da América do Sul.

Collor afirma que o presidente da Venezuela vem disseminando um sentimento “anti-brasileiro” entre os países vizinhos e citou, especificamente, Bolívia, Equador e Paraguai.

“O Chávez precisa ser domesticado.

Ou seja, tem que aprender a conviver com a regra democrática.

“, disse o senador do PTB de Alagoas.

O ex-presidente da República acrescenta que, mesmo sem os problemas causados pelos pronunciamentos de Hugo Chávez, o Mercosul passa por um momento delicado.

Para Collor, no momento, o bloco “precisa se costurar por dentro, e este não é o momento de ingresso da Venezuela ou de qualquer outro país”.

No mês passado, Chávez já havia entrado em atrito com o Senado brasileiro, ao dizer que os parlamentares da direita aqui se comportavam como “papagaios” dos Estados Unidos, criticando a decisão venezuelana de não renovar a concessão da emissora RCTV.

A adesão da Venezuela ao Mercosul tem que ser avaliada pelo Senado, justamente, e alguns parlamentares ameaçam vetá-la, sob a justificativa de que o país não está cumprindo a chamada “cláusula democrática” do Mercosul (ou seja, um termo dos acordos regionais que exige que todos os países envolvidos mantenham um regime político democrático).

Agência Trabalhista de Notícias (com agências)