Chico Galindo vai à audiência pública na OAB para discutir concessão

PTB Notícias 10/08/2011, 16:02


Esta última terça-feira, 09/08/2011, foi marcada por mais uma audiência publica, da série de audiências que estão sendo feitas pela Prefeitura de Cuiabá para discutir o modelo de gestão que futuramente será implantado na Companhia de Saneamento da Capital (Sanecap).

A audiência teve e inicio às 16h30min na sede da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Mato Grosso (OAB-MT), e contou com a presença do prefeito de Cuiabá Chico Galindo, do atual presidente da OAB, Cláudio Stábile, o vereador Lúdio Cabral entre outras autoridades e representantes da sociedade.

O prefeito de Cuiabá, Chico Galindo, lembrou que ainda não há concessão, mas uma discussão do assunto.

A concessão só será realizada após serem seguidos todos os passos previstos num regime democrático.

Ele disse que o município não tem condições financeiras de fazer os investimentos necessários, por isso sugeriu o modelo de concessão.

E explicou, que ao contrário do que tem sido divulgado, não haverá privatização da Sanecap, mesmo porque isto não é permitido pela Constituição Federal.

“Eu não abro mão de alguns pontos, e um deles é a garantia dos direitos dos servidores da Sanecap”.

De acordo com o prefeito, a prefeitura está de portas abertas ao diálogo; e as discussões vão continuar até que se estabeleça um novo modelo de gestão que deverá ser implantado o quanto antes.

“Nós já fizemos as reuniões em alguns sindicatos, com a Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (Fiemt), a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), e agora estamos aqui no OAB.

O único objetivo dessas audiências é discutir qual é a melhor forma de melhorar o abastecimento de água e o sistema de esgoto em Cuiabá”.

Chico Galindo destacou a situação lamentável em que se encontra o tratamento de esgoto na capital e fez uma comparação de impacto: “A cada R$ 1,00 que se investe em saneamento, economiza-se R$ 3,00 na área da saúde”, declarou o gestor.

Ainda segundo ele, há 40 anos Cuiabá não tem investimento na área de saneamento básico.

Atualmente somente 28% do esgoto são tratados e quase metade dos bairros da capital não tem um abastecimento de água adequado.

Ao final da audiência o prefeito declarou que as discussões prosseguirão em todos os segmentos da sociedade.

“Nós vamos continuar com as discussões, apresentando os pontos emergenciais e recebendo das autoridades e da população idéias e sugestões para complementar o edital”, finalizou ele.

O presidente da OAB esclareceu que audiência é importante, pois tem o objetivo de promover um debate democrático.

“É a melhor forma de discutir e decidir o melhor modelo de gestão que beneficie a sociedade sem deixar nenhuma dúvida ou mal entendido”.

Agência Trabalhista de Notícias, (IS) com informações da prefeitura de Cuiabá