Classmann defende ampliação do debate sobre a cadeia produtiva do leite

PTB Notícias 28/03/2008, 12:02


O líder do PTB na Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul, deputado estadual Aloísio Classmann, defendeu nesta quinta-feira (27/03) a ampliação do debate sobre a cadeia produtiva do leite no Rio Grande do Sul e destacou a necessidade de interiorizá-lo.

A defesa foi feita após a aprovação, pela Comissão de Agricultura, de um requerimento para a realização de audiência pública na 17ª Fenasoja, no dia 2 de maio, em Santa Rosa.

“Ressalto a importância da presença dos deputados da Comissão em Santa Rosa não só para debatermos a atual situação da cadeia produtiva do leite, já que a região integra a maior bacia leiteira do Estado, mas também promover a 17ª Fenasoja” justificou o líder partidário.

Durante uma audiência pública, realizada logo após a reunião ordinária, entidades do agronegócio contestaram a redução de benefícios fiscais, sob pena das cooperativas e indústrias gaúchas perderem competitividade em relação a outros estados brasileiros.

A audiência tratou do impacto do corte dos créditos presumidos do dgronegócio na economia gaúcha e contou com a presença do secretário da Agricultura João Carlos Machado, do diretor da Receita Pública Estadual Júlio Cézar Grazziotin, deputados e lideranças do setor produtivo gaúcho.

Conforme o presidente do Sindicato das Indústrias de Laticínios (Sindilat), Gilberto Piccinini, o principal agravante é a alteração na legislação tributária de São Paulo, que passou a cobrar alíquota de 18% dos produtos vindos de outros estados.

Em contrapartida, Grazziotin apontou que hoje o Estado concede por ano mais de R$ 200 milhões de benefícios tributários ao setor lácteo.

O diretor adiantou, ainda, que o governo pretende incentivar a vinda da empresa de embalagem Longa Vida para o Rio Grande do Sul, com vistas a diminuir ao ano cerca de R$ 60 milhões de custo às indústrias.

Agência Trabalhista de Notícias (com informações da ALRS)