Cobrança do prefeito no Filo foi indecente, diz vereador Rony Alves

PTB Notícias 13/06/2012, 19:30


O vereador Rony Alves (PTB) classificou como “indecente” a cobrança do prefeito Barbosa Neto (PDT) para a aprovação do projeto de lei que troca terrenos da Gleba Palhano pelo prédio do antigo Cine Augustus no Centro de Londrina (PR).

A cobrança foi realizada de forma pública durante o discurso do prefeito na abertura do Festival Internacional de Londrina (Filo) na última sexta-feira (8/6) no Teatro Marista.

De acordo com Alves, Baborsa tentou responsabilizar a Câmara de Vereadores pelo fato do projeto estar parado.

No entanto, ele afirmou que não votará na matéria como o Executivo espera, já que o “imbróglio” pode causar um prejuízo de R$ 2 milhões aos cofres públicos.

“O prefeito tenta deixar a Câmara de Vereadores de saia curta, quando, na verdade, quem tem andado sem saia nesta cidade não é o Legislativo”, rebateu.

“Vaia gigantesca” Rony Alves lembrou que o prefeito foi vaiado durante a abertura do evento e disse que o protesto é uma maneira de manifestação popular.

“Se houve uma vaia gigantesca não foi por causa da Câmara de Vereadores.

Foi o cidadão que se manifestou”, comentou.

Ele afirmou que a cobrança na abertura do evento cultural foi deselegante e que o assunto deveria ser debatido em outra ocasião.

“Porque ele não pede um tempo e vem falar disso aqui (na Câmara Municipal)” Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal Bonde