Collor comenta projetos da Comissão de Reforma Política do Senado

PTB Notícias 17/02/2011, 9:03


A Comissão de Reforma Política do Senado Federal será instalada na próxima terça-feira (22/02).

A partir dessa data os 12 senadores que comporão a Comissão terão um prazo de 45 dias para elaborar um projeto que será apreciado pelo plenário da Casa.

O ex-presidente da república, senador Fernando Collor (PTB), um dos membros da comissão, não acredita que seja aprovado um projeto de reforma política verdadeiramente dito, mas apenas alterações nas legislações eleitoral e partidária.

– Acredito é que iremos tratar de reforma na lei eleitoral.

Temos que buscar o consenso daquilo que seja possível realizar- comentou o senador.

Parlamentarista convicto, Collor entende que questões como forma e sistema de governo, além da relação entre os demais poderes, inerente à reforma política, devem ficar de fora das discussões.

Ele entende que somente os temas que conseguirem consenso entre os membros da comissão é que devem fazer parte do projeto que deverá ser votado pelo plenário.

– No meu entendimento, tem que haver um consenso entre os senadores da comissão.

A aprovação de uma proposta por um placar de 5 a 6 não será viável – comentou o senador.

Integrarão essa comissão os senadores Francisco Dornelles (PP-RJ), Itamar Franco (PPS-MG), Fernando Collor (PTB-AL), Aécio Neves (PSDB-MG), Demóstenes Torres (DEM-GO), Roberto Requião (PMDB-PR), Luiz Henrique (PMDB-SC), Wellington Dias (PT-PI), Jorge Viana (PT-AC), Pedro Taques (PDT-MT), Antônio Carlos Valadares (PSB-SE) e Eduardo Braga (PMDB-AM).

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal Gazeta Web