Collor defende ampliação de comunidades acolhedoras para dependentes

PTB Notícias 10/09/2014, 15:36


Centenas de ex-dependentes químicos se reuniram, na quinta-feira (4/9/2014), em Arapiraca (AL), para dar o testemunho de como conseguiram deixar o mundo das drogas.

Convidado pelo deputado federal Givaldo Carimbão (Pros), o senador Fernando Collor (PTB) conheceu de perto as dificuldades e as narrativas de superação dos jovens.

Diante dos testemunhos, Collor assumiu o compromisso de trabalhar no Congresso Nacional pelo fortalecimento e ampliação das comunidades acolhedoras para dependentes químicos.

Para o senador petebista, o Estado tem o dever de criar mecanismos que possibilitem a recuperação dos dependentes químicos.

No entanto, na ausência das políticas públicas necessárias, as comunidades acolhedoras se destacam com outra via, salvando os jovens do caminho das drogas e do mudo do crime.

O senador prometeu lutar, ao lado de Carimbão, pelo fortalecimento dessas comunidades.

“Precisamos unir forças e trabalhar para salvar as vidas desses jovens.

Acredito que com Renan Filho no governo de Alagoas e com Carimbão ao meu lado em Brasília, conseguiremos expandir a rede de atendimento por toda Alagoas”, disse Collor, ressaltando, também, a necessidade de combater o tráfico de drogas que vem se alastrando pelo Estado.

Givaldo Carimbão lamentou o fato de que o atual modelo de repressão ao tráfico de drogas não surta o efeito desejado.

O parlamentar lembrou que é mais viável para o Estado custear um jovem em recuperação nas comunidades, do que tratá-lo no sistema prisional, como um bandido.

“Muitas vezes, esses jovens consomem drogas dentro do presídio.

O problema só mudou de lugar.

É preciso trabalhar para fortalecer nossas ações.

Tenho a convicção de que ao lado de Collor e Renan posso fazer muito mais por essas pessoas.

Os resultados desses processos mostram que estamos no caminho certo”, disse Carimbão.

O encontro reuniu mais de três mil ex-dependentes químicos de todo o Estado.

O jovem A.

S.

R, de 29 anos, é um dos acolhidos e contou que há mais de nove anos não utiliza droga.

À época em que estava envolvido com drogas, o rapaz recordou que o crack foi responsável por destruir sua vida e, consequentemente, de toda a família.

“Ninguém entra nesse mundo de usuário de drogas e na criminalidade por vontade própria.

Uma situação leva a outra e acabamos aqui, jogados entre bandidos.

Mas é importante que tenhamos apoio e nessas comunidades encontramos um caminho.

Elas funcionam muito bem.

Basta olhar para todos esses jovens, que ganharam a segunda oportunidade de viver”, considerou.

Os candidatos a governador e a vice pelo PMDB, Renan Filho e Luciano Barbosa, o candidato a deputado estadual Carimbão Junior (Pros), o vice-prefeito de Arapiraca, Yale Fernandes (PMDB), o candidato a segundo-suplente de Collor, Severino Leão (PTB), e a prefeita de Major Isidoro, Santana Mariano (PTB), participaram das discussões.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da assessoria de Fernando Collor (PTB-AL)Foto: Divulgação/Assessoria