Collor destaca atuação de Shimon Peres em defesa de Israel e da paz

PTB Notícias 11/11/2009, 10:28


Em seu discurso de boas vindas ao presidente de Israel, o senador Fernando Collor (PTB-AL) ressaltou a “personalidade multifacetada” de Shimon Peres, como demonstração do “estofo de um homem de Estado” que se notabilizou pela defesa de seu país e na busca da paz.

Collor também destacou a participação de Peres nos acordos de paz firmados em Oslo, nos anos de 1993 e 1995, e no acordo de paz com a Jordânia, em 1994, que o levaram a receber o Prêmio Nobel da Paz.

– Desde 1996, quando aqui esteve o presidente Zalman Shazar, o Brasil não recebe um chefe de Estado israelense.

Quatro décadas depois, a visita de V.

Exa.

ao Brasil – país que se orgulha de acolher, integrar e promover a convivência pacífica entre pessoas de diversas origens geográficas, de diferentes crenças religiosas e de distintas etnias -, deve ser vista como um incentivo à busca do permanente entendimento entre os povos – afirmou.

Collor lembrou a ligação histórica entre Brasil e Israel, ocorrida em novembro de 1947, quando o chanceler brasileiro Oswaldo Aranha presidiu a sessão da Assembléia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) que levou, no ano seguinte, à criação do Estado de Israel.

O senador assinalou que, como um dos primeiros países a reconhecer o novo Estado, já em 1952 o governo brasileiro instalou sua representação diplomática em Israel.

Ressaltando a importância da aproximação entre os dois países, Collor observou que ela não se resume ao comércio de produtos, mas se estende principalmente à troca de experiências em tecnologia.

Como exemplo, o senador citou as soluções encontradas por Israel na área de irrigação agrícola que podem ser utilizadas no projeto de transposição e revitalização do Rio São Francisco.

– Devo registrar o pioneiro acordo de livre comércio Mercosul-Israel, de 2007, que ao desenvolver a relação comercial entre o bloco e os país presidido por V.

Exa.

, estabelece padrão inovador de cooperação entre países geograficamente distantes, mas unidos pelo desejo de lutar pela prosperidade de sua gente – disse.

* Agência Trabalhista de Notícias com Informações da Agência Senado –