Collor destaca palestras sobre rumos da política externa brasileira

PTB Notícias 28/12/2011, 7:24


O ano de 2011 foi de intensos debates promovidos pela Comissão de Relações Exteriores do Senado, presidida pelo petebista Fernando Collor.

A Comissão realizou um extenso ciclo de palestras sobre os rumos da política externa brasileira.

Segundo o senador Fernando Collor, os debates continuarão em 2012.

O ciclo de debates sobre os Rumos da Política Externa Brasileira enfocou no primeiro semestre dois temas: Geopolítica e Relações Internacionais, que abordou os conflitos no norte da África e Oriente Médio; e Economia e Finanças, com ênfase na crise econômica global.

No segundo semestre de 2011, o enfoque foi o papel das Forças Armadas na Defesa e Segurança Nacional.

O senador Fernando Collor afirmou que a defesa nacional deve ser encarada como prioridade.

“Se governar é estabelecer prioridades acho que essa é uma prioridade um, a questão da Defesa”, disse Collor à Rádio Senado.

Os debates foram reiniciados em setembro com a presença do ministro da Defesa, Celso Amorim, que na ocasião era recém empossado no cargo.

Ele ressaltou que é preciso ampliar os recursos para as Forças Armadas, considerando o crescente papel do Brasil no cenário mundial, as enormes fronteiras do país e a cobiça internacional.

Entre os projetos para reaparelhar as Forças Armadas o ministro Celso Amorim citou o programa do submarino nuclear da Marinha brasileira e a compra de 36 novos caças para a Força Aérea.

As missões de paz das quais o Brasil participa foram o enfoque da última audiência do ano, no dia 21 de novembro.

O general-de-brigada Luiz Guilherme Paul Cruz afirmou que a presença de soldados brasileiros nas ruas do Haiti foi fundamental para o sucesso da participação brasileira da missão da ONU naquele país.

Ao longo do semestre, os senadores debateram ainda com especialistas em relações internacionais, autoridades militares e diplomatas a missão constitucional e as atividades operacionais das Forças Armadas; a vigilância de fronteiras na Amazônia e no Sul do país; e o Pré-Sal: o papel das Forças Armadas na defesa do patrimônio e alocação de Recursos.

O presidente da Comissão, senador Fernando Collor, afirmou à Rádio Senado que um dos principais objetivos das discussões é auxiliar os senadores em suas análises sobre o sistema internacional e sobre os cenários com os quais deverão atuar a diplomacia e a defesa do Brasil.

“Tenho convicção de que esta agenda ajudará a comissão de relações exteriores e defesa nacional a ter uma melhor visão dos temas internacionais e a melhor cumprir sua missão”, disse o petebista.

Collor informou que em 2012 haverá mais dois ciclos de debates, totalizando vinte e cinco painéis.

O quarto ciclo abordará temas da agenda internacional, entre os dias 12 e 26.

Agência Trabalhista de Notícias (ELM), com informações da Rádio Senado