Collor diz que texto da Rio+20 precisa de reparos e ainda não há consenso

PTB Notícias 13/06/2012, 18:47


O senador Fernando Collor (PTB-AL) afirmou em discurso nesta quarta-feira (13/6/2012), às vésperas do início da Rio+20, que o texto base da conferência apresenta baixo consenso, além da necessidade de reparos em parágrafos de extrema importância.

Um dos temas que já tem apresentado problemas, segundo o senador, é o princípio do não retrocesso – garantia de que nenhum novo tratado voltará atrás no estabelecido anteriormente.

Presente no parágrafo 19 do texto base, o assunto tem sido motivo de resistência por parte de alguns países.

“Trata-se do único instrumento de que nós dispomos capaz de garantir a permanência dos compromissos assumidos originalmente.

Por isso, é decepcionante verificar que há importantes países que se opõem ao texto do parágrafo 19 do documento recentemente apresentado”, disse Collor.

O petebista também lamentou a ausência, no evento, de representantes máximos de alguns países, como o primeiro-ministro David Cameron, do Reino Unido, e o presidente Barack Obama, dos Estados Unidos.

Collor considera isso uma forma de fugir dos debates.

“Destacado na trincheira dos retrógrados está o primeiro-ministro David Cameron, que, numa tosca justificativa para sua ausência na Rio+20, escuda-se numa ininteligível premissa de que o premier inglês não visita duas vezes o mesmo país em um ano.

Ele está a fugir ao debate, o que é grave.

O presidente Barack Obama, por sua vez, alegou compromissos de campanha para não comparecer à Conferência.

Creio ser uma grave falta de visão de seus assessores políticos”, criticou o senador.

BrasilFernando Collor disse acreditar que o Brasil avançou de forma simultânea em “três pilares do desenvolvimento sustentável”: ambiental, econômico e social.

Para ele, há no país uma massa crítica comprometida para lutar pela causa ambiental.

“Certamente esse processo não foi sem divergência, mas contou com o salutar e democrático enfrentamento de ideias.

A chama da causa do desenvolvimento sustentável foi revigorada na alma brasileira, com a certeza de que é preciso fazer mais: continuar na boa batalha”, defendeu.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da Agência SenadoFoto: Waldemar Barreto/Agência Senado