Collor manifesta preocupação com futuro do Mercosul

PTB Notícias 6/07/2007, 8:49


Ao fazer uma reflexão sobre a política externa do Brasil em relação à América do Sul e, especialmente, ao Mercosul, o senador Fernando Collor, dop PTB de Alagoas, disse que o mercado comum está em risco, “com o que o Brasil não pode concordar”.

Collor apontou a necessidade de repensar as normas do Mercosul, com participação ainda mais efetiva do Brasil.

– Com uma diplomacia aplicada ao continente, o Brasil poderá conquistar seu espaço econômico respeitando o crescimento dos países vizinhos, que já passam a olhar nosso país como um gigante que sufoca seu desenvolvimento – disse Collor.

Ao fazer uma avaliação do cenário atual, Fernando Collor disse que, além de questões com Venezuela e Bolívia, o Brasil tem agora problemas com Colômbia e Paraguai.

Collor, que é membro da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado (CRE), disse que a Colômbia empurra as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) para as fronteiras brasileiras, devido às derrotas que os rebeldes vêm sofrendo para o exército colombiano.

Quanto ao Paraguai, disse, o governo daquele país vem fazendo uma campanha contra uma suposta hegemonia do Brasil na Hidrelétrica de Itaipu e pela modificação dos contratos daquela binacional.

No caso da Venezuela, acrescentou Collor, o governo daquele país “não tem mostrado o respeito que é devido à um relacionamento entre nações”.

– Hugo Chávez adota atitudes provocativas e trata o Mercosul com menosprezo.

Um exemplo é o fato de ele não ter comparecido à última reunião, em Assunção, voltando-se para a compra de armas, mostrando-se dissociado do verdadeiro objetivo da integração – disse.

No que diz respeito à Bolívia, Collor entende que o Brasil está pagando pela sua dependência do gás boliviano.

Conforme sustentou, daí decorreram a absorção da refinaria da Petrobras pelo governo de Ivo Morales e o racionamento de gás que aquele país vem fazendo com os consumidores brasileiros.

fonte: Agência Senado