Collor quer discutir impacto da qualidade da educação na economia do país

PTB Notícias 6/06/2013, 17:10


A Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI) vai realizar audiência pública para discutir o impacto de longo prazo da universalização da educação de qualidade, com foco na economia, na infraestrutura e no bem estar social.

Autor do requerimento, aprovado na quarta-feira (5/6/2013), o presidente da CI, senador Fernando Collor (PTB-AL), propôs ouvir especialistas sobre duas questões: qual a ameaça que o atual quadro de educação brasileira apresenta para o futuro da infraestrutura, da economia e da sociedade do Brasil? O que fazer para construir um vigoroso sistema educacional que sirva ao progresso econômico e social brasileiro ao longo deste século, qualificando o trabalho para os desafios que se apresentam?Na justificação do requerimento, Collor diz que o conhecimento é o mais importante vetor do progresso, sendo fato reconhecido que a educação é um dos pilares mais valiosos da infraestrutura para a economia e para o bem estar da sociedade.

Ele também afirma estar o Brasil entre os países com pior sistema educacional.

“Basta lembrar que temos o 6º PIB do mundo e estamos, de acordo com a UNESCO, em 88º lugar, do ponto de vista educacional, entre as nações.

Se for possível crescer nestas frágeis condições educacionais, ficamos presos a um PIB primarizado, sem oferecer os bens de alta tecnologia que a economia demanda.

Não há dúvida sobre as consequências deste grave quadro de deseducação sobre o futuro social e econômico”, diz ele no documento.

No seu requerimento, Fernando Collor sugere os seguintes nomes para debater o assunto: Ozires Silva, ex-ministro da Infraestrutura e atual reitor da Unimonte, Santos (SP); Jorge Gerdau Johannpeter, presidente do conselho de administração do Grupo Gerdau; Fernando Veloso, pesquisador em Desenvolvimento Econômico do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas; Naércio Aquino, professor titular e coordenador do Centro de Políticas Públicas (CPP) do Instituto de Ensino e Pesquisa, professor Associado da FEA-USP, consultor da Fundação Itaú Social e colunista do jornal Valor Econômico; e Marcelo Neri, ministro-chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos.

Agência Trabalhista de Notícias (NM), com informações da Agência SenadoFoto: Marcos Oliveira/Agência Senado