Collor quer que ministro explique posição do Brasil na crise do Paraguai

PTB Notícias 28/06/2012, 14:07


A Comissão de Relações Exteriores, presidida pelo senador Fernando Collor (PTB-AL), quer que o ministro Antonio Patriota explique a posição do Brasil sobre a queda do presidente Fernando Lugo, no Paraguai.

Segundo Collor, a audiência está marcada para o dia 11 de julho, mas pode ser antecipada em comum acordo com o Itamaraty, a reunião da Comissão de Relações Exteriores do Senado com o Ministro da pasta no governo brasileiro, Antonio Patriota.

Fernando Lugo caiu da presidência do Paraguai na sexta-feira da semana passada, após um processo de impeachment conduzido pelo Congresso daquele país.

Mas o afastamento dele não tem sido muito bem visto pelos governos de diversos países da região e pelo próprio ex-presidente, que tem se utilizado de expressões como “golpe parlamentar” para descrever o processo de substituição-relâmpago no Poder Executivo paraguaio.

O Brasil por enquanto tem procurado tomar posições em comum acordo com seus parceiros do Mercosul e da Unasul, e são posições como estas que o senador Sergio Souza do PMDB do Paraná entendem que precisam ser melhor explicadas no Senado brasileiro.

O presidente da Comissão, senador Fernando Collor, vem manifestando sua preocupação com a situação daquele país.

“Esta reação não contribuirá decisivamente para o relacionamento com o novo Governo, que já manifestou como é natural desejo de aproximação com o Brasil.

Inclusive prometendo proteção a nossos centenas de milhares de nacionais, os chamados “brasiguaios”, que vale ressaltar já solicitaram ao Governo brasileiro o reconhecimento do novo presidente paraguaio”, disse o senador petebista.

Está na Comissão, mas ainda será analisado, um pedido para ouvir também o ex-presidente Fernando Lugo.

Agência Trabalhista de Notícias (ELM), com informações da Rádio Senado