Collor visita Cesmac e afirma que busca viabilizar curso de medicina

PTB Notícias 18/11/2011, 10:55


O senador Fernando Collor (PTB-AL) esteve reunido, recentemente, com a direção do Centro de Estudos Superiores de Maceió (Cesmac), visitando as instalações da instituição de ensino e realizando a entrega de exemplares do ‘Alagoas Memorável’, cujas publicações, na Gazeta de Alagoas, retratam a história do Estado por meio de sua arquitetura.

Na oportunidade, Collor afirmou interceder junto ao Ministério da Educação – a pedido da reitoria do Cesmac -, a fim de que a faculdade obtenha autorização para também ofertar o curso de medicina (único que lhe falta na área de saúde).

“Parabenizo as iniciativas pelo engrandecimento desta instituição, cujo nível é capaz de se igualar ao das melhores unidades do país, como o Hospital Sírio Libanês, em São Paulo”, comentou o senador, recordando o empenho do fundador do Cesmac, padre Teófanes Augusto de Araújo Barros.

“Passados quarenta anos, hoje a população alagoana dispõe de verdadeiro centro de excelência.

Afinal, somente por meio da educação é que se consegue enxergar novos horizontes”, complementou Collor – cujo pai, Arnon de Mello, também foi lembrado na ocasião.

“É uma honra muito grande poder receber o senador Fernando Collor, visto que Arnon de Mello também está entre os nossos maiores incentivadores, tendo sido um baluarte no processo de criação do Cesmac”, salientou o reitor da instituição, João Sampaio, referindo-se à contribuição do jornalista, político e empresário.

Já o pró-reitor da unidade de ensino, Douglas Apratto, lembrou ainda a atenção dispensada pelo senador Collor – quando presidente da República – às questões industrial e tecnológica.

“A passagem de vossa excelência foi um divisor de águas no tocante à cultura, à ciência e à tecnologia”, recordou o também escritor e professor universitário – que recebeu das mãos do presidente do Instituto Arnon de Mello (IAM), Carlos Mendonça, os 12 exemplares do Alagoas Memorável.

Ainda na manhã desta sexta-feira, o senador Fernando Collor – que também esteve acompanhado de seu suplente, Euclydes Mello , conheceu a biblioteca do Cesmac, que já possui mais de 70 mil volumes, considerada a maior e mais moderna dentre as instituições de ensino superior de Alagoas, além da Galeria Fernando Lopes, onde apreciou várias produções de artistas locais e acompanhou exibição de vídeo sobre a evolução da faculdade.

NúmerosE a faculdade com mais de 15 mil estudantes – distribuídos entre 34 cursos, na capital e interior do Estado – já cumpre todas as exigências técnicas para a criação do curso de medicina.

Segundo a professora da Universidade de Brasília (UnB) e ex-diretora de Avaliação de Educação Superior do Ministério da Educação, Iara Xavier, Alagoas está entre as piores regiões do País em número de profissionais aqui formados.

Anualmente, tem-se apenas cento e trinta vagas, sendo oitenta ofertadas pela universidade federal, enquanto que o restante é oriundo da estadual, quando alguns estados chegam a formar mil médicos por ano.

São Paulo, por exemplo, tem quarenta cursos de medicina”, comparou Iara, reforçando a necessidade de criação do novo curso.

“Os profissionais se aposentam e não há reposição.

São seis anos de curso, sendo que muitos acabam desistindo, já que a taxa média de evasão é de quinze por cento.

Precisamos formar médicos em Alagoas, para que possamos dar conta dos programas já existentes, além de executar os projetos ainda pendentes em virtude da ausência de profissionais, pois, também não são poucos os casos em que se prefere deixar o Estado, avaliou a professora, reportando-se ainda a outros agravantes, como o fato de Alagoas possuir índices epidemiológicos preocupantes.

Já o médico Carlos Henrique Falcão, que deverá coordenar o curso de medicina do Cesmac, a expectativa é a de que sejam criadas cerca de 100 vagas.

“Nós já ofertamos a estrutura que se faz necessária para o curso básico.

Quanto ao profissional, assinamos convênios com as redes estadual e municipal, a fim de que possamos formar profissionais em sua plenitude”, assegurou.

Agência Trabalhista de Notícias (PB), com informações do Site Gazeta.

WebFoto: Bruno Soriano