Com 11% das obras feitas, Graça Amorim diz que orçamento é ‘ficção’

PTB Notícias 17/11/2014, 16:53


Durante a audiência pública realizada na Câmara Municipal de Teresina (PI), na sexta-feira (14/11), os vereadores constataram que apenas 11% das obras do Orçamento Popular referente ao exercício de 2014 foram realizadas.

A vereadora Graça Amorim (PTB), que propôs a audiência, também criticou a postura do Poder Executivo em priorizar as emendas parlamentares.

“A prioridade dada é zero.

O Orçamento Popular e as emendas parlamentares são tratadas como peça de ficção”, disse.

Durante a reunião, ficou decidido que a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Semduh) deverá apresentar planilhas ao Conselho Municipal do Orçamento Popular (Comop) contendo informações sobre cada uma das obras e a situação delas.

Graça Amorim, que é conselheira do Orçamento Popular, destacou que dessa forma o acompanhamento poderá ser facilitado.

“É necessário que a Semduh cumpra este encaminhamento para que os conselheiros possam acompanhar quando estas obras serão licitadas, empenhadas, iniciadas e concluídas”, frisou.

O presidente da União dos Lideres Comunitários, Elias Barbosa, destacou que a demora na realização das licitações é um dos principais fatores que atrasam a concretização das obras.

As reuniões do Orçamento Popular são realizadas em outubro e o processo licitatório só tem início em junho do ano seguinte.

O conselheiro do Comop, Eliseu Moreira, chamou a atenção para o material utilizado pelas empresas nas obras que ganham a licitação e lamentou que os conselheiros do Orçamento Popular não tenham poder para embargar uma obra.

“O que a gente mais vê por aí são obras com material de qualidade duvidosa.

É fundamental que o conselheiro, que pode fiscalizar, possa também embargar uma obra dessas”, disse.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações do CidadeVerde.

comFoto: Divulgação/CidadeVerde.

com