Conheça as cidades administradas pelo PTB – Jaguariúna/SP

PTB Notícias 23/07/2007, 9:33


Prefeito: Tarcísio ChiavegatoA origem de Jaguariúna remonta aos tempos do antigo caminho dos Goiáses, quando por aqui passavam os bandeirantes, tropeiros e boiadeiros rumo a Goiás e Mato Grosso.

Com o florescimento dos Engenhos de Açúcar e, depois, das enormes plantações de café, surgiram as grandes fazendas: as Casas Grandes e os Barões.

A fundação da cidade está ligada à decisão do Coronel Amâncio Bueno (primo de Campos Sales, que foi Presidente da República, e da baronesa de Ataliba Nogueira) em construir uma Vila em terras de sua propriedade, desmembrando, assim, a Fazenda que se denominava “Florianópolis”, transformando-a em uma colônia que começou a abrigar os imigrantes italianos e portugueses.

As terras da Fazenda Florianópolis foram doadas por D.

Pedro II aos pais do Coronel Amâncio Bueno.

Suas terras ocupavam a margem esquerda do Rio Jaguary (hoje os resíduos daquelas vastas terras se restringem á pequena área ocupada pela Fazenda Serrinha).

Esses imigrantes, observando que a construção da Estrada de Ferro era uma realidade que logo se concretizaria, começaram a transformar aquelas terras férteis em uma rica e promissora região agrícola.

Em 1875 a Companhia Mogiana de Estradas de Ferro assentou seus trilhos na então Vila Bueno, com a construção do ramal Campinas-Mogi Mirim inaugurado pelo Imperador D.

Pedro II.

Em 30 de Dezembro de 1953, o povo jaguariunense recebia a grata notícia: De acordo com a Lei nº.

2456 ficara criado o Município de Jaguariúna, com demarcação da linha limítrofe, bem como o desmembramento de nossas terras do município de Mogi Mirim.

Hoje em dia Jaguariúna se destaca no cenário nacional e internacional.

Seu parque industrial congrega unidades que atuam em vários setores da economia: bebidas, informática, comunicações, medicamentos, cerâmica, metalurgia, autopeças, avicultura, etc.

Outra atividade que teve um grande impulso nos últimos anos foi a de serviços, lazer e turismo.

A estrutura hoteleira cresceu em número e qualidade.

Restaurantes, supermercados, condomínios de luxo, chácaras de lazer e grandes eventos passaram a oferecer à população e aos visitantes um grande número de opções categorizadas.

Hoje em dia Jaguariúna se destaca no cenário nacional e internacional.

Seu parque industrial congrega unidades que atuam em vários setores da economia: bebidas, informática, comunicações, medicamentos, cerâmica, metalurgia, autopeças, avicultura, etc.

Outra atividade que teve um grande impulso nos últimos anos foi a de serviços, lazer e turismo.

A estrutura hoteleira cresceu em número e qualidade.

Restaurantes, supermercados, condomínios de luxo, chácaras de lazer e grandes eventos passaram a oferecer à população e aos visitantes um grande número de opções categorizadas.

Para completar este quadro que concilia o desenvolvimento com o lazer e o turismo soma-se a qualidade de vida que o município oferece: crescimento planejado, saneamento básico, hospital e atendimento público de saúde dos melhores do Estado, ensino público e particular, inclusive a Faculdade de Jaguariúna e o Cepep ­ Centro Público de Educação Profissional; acesso fácil e amplas avenidas tornam Jaguariúna uma cidade diferenciada a somente 130 Km.

de São Paulo.

Mesmo com o desenvolvimento, a cidade ainda preserva um significativo patrimônio histórico-ferroviário, fazendas centenárias, haras e antigos casarões.

O passeio no Trem Turístico “Maria Fumaça” nos leva ao tempo os Barões e dos grandes cafezais.

A antiga Estação da Mogiana, hoje o Centro Cultural, é um dos principais pontos de encontro da cidade, com barzinhos e música ao vivo.

A Matriz Centenária de Santa Maria, totalmente preservada, nos faz lembrar a fé e a determinação dos imigrantes pioneiros.

Como se não bastasse, vinculando o passado ao presente e ao futuro, está instalada em Jaguariúna a Embrapa Meio ­ Ambiente, pioneira nas pesquisas da economia agrícola sustentável.

Fonte: Prefeitura de Jaguariúna