Coronel Queiroz divulga relatório das ações de Comissão de Segurança

PTB Notícias 22/12/2010, 21:00


Presidente da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Goiás, o deputado Coronel Queiroz (PTB) divulgou nesta quarta-feira, 22/12, relatório das atividades da Comissão relativo ao ano de 2010.

Segundo o documento, além de receber e encaminhar denúncias e de fiscalizar os órgãos de Estado, a Comissão trabalha como autora de proposições legislativas (projetos de lei, emendas, indicações, requerimentos).

A cooperação com outras instituições do poder público e com a sociedade civil é outra missão regimental da Comissão de Segurança Pública.

O trabalho da Comissão, ao longo do primeiro semestre de 2010, foi bastante satisfatório.

A Comissão viu a aprovação de muitas matérias relativas ao sistema de Segurança Pública em Goiás, como as que se referem à melhoria dos salários de policiais, à aquisição de equipamentos e de novas viaturas, e à realização de concursos para os cargos de delegado, soldado e oficial da Polícia Militar, disse o presidente da Comissão.

O presidente da Comissão disse que percebeu que a Segurança Pública em Goiás foi bastante motivada pelo bom andamento dos trabalhos e pelo bom desempenho da Comissão.

No segundo semestre, continuamos trabalhando pela melhoria da segurança no Estado.

Audiências públicas, seminários e outros eventos são realizados constantemente com a parceria dessas entidades.

Primeiro semestre: De fevereiro a junho deste ano, tramitaram na Comissão dois projetos de lei, de autoria do deputado Marlúcio Pereira (PTB).

A primeira proposta tornava obrigatória a notificação aos órgãos de Segurança Pública, nos casos em que os órgãos da rede pública de Saúde prestassem atendimento a vítimas de acidentes com armas.

Já o segundo projeto tornava obrigatória a divulgação de informações, em casas de show, boates, salões de festas e estabelecimentos similares, sobre os perigos da associação do consumo de bebidas alcoólicas à direção no trânsito.

Segundo Semestre: No segundo semestre tramitaram mais dois projetos de lei.

O primeiro, de autoria da deputada Isaura Lemos (PDT), referia-se sobre a obrigatoriedade de informação pelas delegacias policiais às mulheres grávidas vítimas de estupro.

O segundo projeto de lei, de autoria do deputado Marlúcio Pereira (PTB), dispunha sobre a divulgação do disque violência contra a mulher, o Disque 180, em estabelecimentos públicos, no âmbito do Estado de Goiás.

Ademais, muito se discutiu nas reuniões ordinárias o aumento da criminalidade de Goiânia e região metropolitana, estando umbilicalmente ligada ao aumento do número de usuários de droga.

Para o deputado Coronel Queiroz, o número de homicídios continua alarmante, o que indica algum problema.

O número de usuários de drogas, principalmente o crack, aumenta a cada dia.

A questão da violência está diretamente ligada a isso, disse.

Para a resolução do problema, o presidente da Comissão defende uma maior afinidade entre as Polícias Civil e Militar, para que o aumento no número de homicídios em Goiás seja combatido.

O sistema de segurança pública tem a capacidade de investigar e resolver essa questão, basta uma união de forças para que o combate seja feito de forma mais eficaz, ressaltou o parlamentar.

Outros assuntos foram discutidos nas reuniões, como o alto índice de abortos criminosos realizados no Estado, a melhoria de recursos materiais e humanos para a Segurança Pública e outros.

O deputado Coronel Queiroz declarou que foi uma grande honra ter trabalhado como Presidente da Comissão, na qual lutou, com determinação, em favor do engrandecimento do Estado.

Disse ainda que buscou sempre cumprir o seu dever à frente da Comissão.

* Agência Trabalhista de Notícias com informações do Portal da Assembleia Legislativa de Goiás