Criada a comissão provisória do PTB Mulher em Mato Grosso do Sul

PTB Notícias 2/04/2009, 4:47


O presidente regional do PTB, Ivan Louzada, anunciou nesta quinta-feira, a criação da comissão provisória do PTB Mulher em Mato Grosso do Sul.

A comissão provisória é composta por 9 integrantes, além de quatro suplentes da executiva e três vogais.

Segundo Ivan Louzada, o próximo passo é realizar a convenção e constituir o diretório regional da ala feminina do partido.

Para Louzada, o papel do PTB Mulher é fundamental visando atrair novas filiações e incentivar a participação das mulheres na vida política-partidária do Estado, com o pensamento voltado para as questões defendidas pelo estatuto do partido, que tem como idealismo o trabalhismo.

O dirigente observa que hoje a mulher representa 55% dos votos do País, no entanto, sua participação ainda é acanhada no contexto estadual e nacional.

“Temos certeza de que estamos no caminho certo, por enquanto, demos um grande e importante passo a caminho do fortalecimento não apenas da ala feminina do PTB, mas do partido como um todo”, afirmou Louzada.

Apesar da pouca participação, Louzada afirmou que hoje a bancada feminina no Congresso Nacional, Assembléias e Câmaras de Vereadores já se destaca, apresentando propostas fundamentais, tendo elevado o nível dos debates na política brasileira.

Baseado no histórico de luta, Louzada recorda-se que no Brasil, a história da participação da mulher no parlamento, tem como marco inicial à conquista do direito ao voto que se deu em 1932.

Até a década de 1970 esse quadro de exclusão não sofreu muitas modificações.

A partir do final da década de 1980, a situação se modificou, em virtude do crescimento industrial, que contribuiu para um aumento significativo da participação feminina no mercado de trabalho, e, na crescente inserção delas, nos cursos superiores.

Segundo ele, a instituição da nova Constituição brasileira foi fundamental, para que as mulheres, a partir de sua atuação conquistassem direitos legais e obtivessem legitimidade para suas reivindicações, inclusive na esfera da política institucional.

O presidente do PTB observa ainda que nesse período foram criados os Conselhos Nacional, Estaduais e Municipais da Condição Feminina, as delegacias da mulher, os coletivos de mulheres nos partidos e sindicatos, a implementação da Lei das Cotas.

Porém, essas instâncias de representação e reconhecimento político não determinaram um equilíbrio entre homens e mulheres em termos de representação no legislativo.

Para Louzada, a presidente da comissão provisória, Raquel Gonçalves Batista da Silva, saberá dar o rumo certo ao PTB Mulher, visando o crescimento do partido de um modo geral em Mato Grosso do Sul.

A comissão provisória do PTB Mulher ficou assim constituída:01 – Presidente: Raquel Gonçalves Batista da Silva02 – 1º Vice-Presidente: Josiane Freire de Souza Lima03 – 2º Vice-Presidente: Nair Mel Ferreira de Oliveira04 – Secretário Geral: Ivanir Alves Rodrigues05 – 1º Secretária: Ana Maria Vieira da Silva06 – 2º Secretária: Thais Tiene da Silva07 – Tesoureira Geral: Kedma Rezende do Nascimento08 – 1º Tesoureira: Cecília Figueiredo09 – 2º Tesoureira: Dayanna Eva Gonçalves Sandim10 – 1º Vogal: Marizeth Venancia de Oliveira11 – 2º Vogal: Rosangela Lopes Ferreira Siqueira12 – 3º Vogal: Orides Gonçalves Batista13 – 1º suplente da Executiva: Venir Cardoso de Azevedo14 – 2º suplente da Executiva: Eulogia Irala Moreira15 – 3º suplente da Executiva: Helena de Souza Pereira16 – 4º suplente da Executiva: Joelci Justiniano da Silva * Agência Trabalhista de Notícias com informações do Portal MS Notícias