Crianças do Programa Educando com Visão recebem óculos em Santo André

PTB Notícias 30/04/2009, 15:33


O prefeito de Santo André, Aidan Ravin (PTB/SP), transformou a cerimônia de entrega de 61 óculos pelo Programa Educando com Visão em um momento de descontração e alegria.

Rodeado pelas crianças que tinham acabado de receber óculos gratuitamente graças a parceria entre o Rotary Club Santo André – Norte e a Prefeitura, Ravin contou histórias, improvisou números de mágica e deixou a meninada perplexa ao superar desafios de coordenação motora manual.

A frase “faz mais uma tio” é a que mais se ouvia entre a garotada que se achegava timidamente, mas se soltava em questão de minutos.

Aidan Ravin compareceu à cerimônia de entrega de óculos ao lado da primeira dama, Denise Ravin, na manhã de ontem, no Camp (Círculo de Amigos do Menor Patrulheiro) Piero Pollone, no Jardim Ana Maria.

Também participaram do evento o secretário de Desenvolvimento Econômico, Vanderlei Retondo, que é presidente do Rotary Club Santo André – Norte, o secretário adjunto Charles Couto de Camargo, além de diretores desta e de outras pastas.

O presidente da Câmara de Santo André, Sargento Juliano (PMDB), também marcou presença.

A solidariedade estava estampada no rosto do casal Mylene e Eliseu Medeiros, proprietários da Ótica Mila, que comercializou os óculos a preços de custo para o Rotary Santo André – Norte.

Enquanto Mylene entregava as caixinhas de óculos às crianças, Eliseu ajeitava os óculos no rosto de cada uma delas, para se certificar de que aprovaram o conjunto de lentes e armações.

A cerimônia de entrega dos óculos representa o desfecho da primeira fase do Programa Educando com Visão, realizada dia 5 de abril.

Naquele domingo, 180 crianças passaram por exames gratuitos realizados por cinco oftalmologistas voluntários arregimentados pelo Rotary.

A Secretaria de Saúde cedeu o local para a realização dos exames – o Centro de Especialidades situado na Avenida Ramiro Colleoni — além de equipamentos, medicamentos, profissionais administrativos e de enfermagem.

A Secretaria de Educação realizou triagem prévia dos alunos da rede pública e cuidou do transporte das crianças até o local, e o Fundo Social de Solidariedade contribuiu com lanches e sucos.

“Das 180 crianças examinadas na primeira fase do programa, 61 demonstraram a necessidade de usar óculos e 13 foram encaminhadas para exames adicionais na Faculdade de Medicina do ABC” – explica Vanderlei Retondo.

Agência Trabalhista de Notícias (com informações do Jornal ABC Repórter)