Cristiane Brasil comemora aprovação do repasse do fundo partidário

PTB Notícias 30/11/2011, 13:12


Na reunião da Executiva Nacional do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), realizada na manhã desta quarta-feira (30/11/2011), foi aprovado o repasse do fundo partidário para o PTB Mulher nos Estados.

O item, fundamentado na resolução de nº 062/2011, tem como propósito criar e manter programas de promoção e difusão da participação política das mulheres, atividades essas a cargo de cada movimento correspondente.

A Presidente Nacional do PTB Mulher, vereadora Cristiane Brasil (RJ), agradeceu a vitória conquistada pelo movimento feminino da legenda trabalhista.

Segundo Cristiane, o trabalho feito é de consolidação e valorização dos quadros femininos, mas, de acordo com ela, “está apenas encabeçando um trabalho composto por mulheres e homens”.

“Homens que ajudaram e ajudam de verdade, que realmente estão interessados na valorização do século do feminino, um momento especial.

O homem que não tiver o cuidado com o próximo não é líder de ninguém”, afirmou Cristiane Brasil.

“Portanto, nós, do PTB, somos um partido que cuida das pessoas, das mulheres, dos jovens e dos aposentados”, disse a Líder do movimento feminino.

Confira, abaixo, a resolução do PTB/CEN nº 62/2011.

A Comissão Executiva Nacional, em conformidade com o artigo 44, inciso V da lei nº 9.

096/95, incluído pela lei nº 12.

034/2009, resolve:Artigo 1º – Os diretórios estaduais ficam obrigados a aplicar o percentual mínimo de 5% dos créditos recebidos em decorrência dos repasses do Fundo Partidário, na criação e manutenção de programas de promoção e difusão da participação política das mulheres, atividades essas a cargo de cada PTB Mulher estadual.

Parágrafo único – Os diretórios que não cumprirem o disposto no artigo 1º deverão, no ano subsequente, acrescer o percentual de 2,5% do Fundo Partidário para essa destinação, ficando impedidos de utilizá-lo para finalidade diversa.

Artigo 2º – Os diretórios estaduais ficam obrigados a criar PTBs Mulher no prazo de até cento e vinte dias a contar da aprovação da presente resolução.

Artigo 3º – Esta resolução passa a viger a partir desta data, revogadas as disposições em contrário.

Agência Trabalhista de Notícias, por Felipe Menezes, Ivana Souza e Paula de BiasiFoto: Adriana Lima