Cristiane Brasil comenta em seu blog aniversário de 15 anos do Plano Real

PTB Notícias 1/07/2009, 18:39


Leia abaixo comentário da Presidente Nacional do PTB Mulher, Cristiane Brasil, divulgado nesta quarta-feira (1º/07) em seu blog na internet ( (http://blogdacristianebrasil.

blogspot.

com/) http://blogdacristianebrasil.

blogspot.

com): 15 anos de RealPor Cristiane BrasilHá exatos 15 anos, em 1 de Julho de 1994, o presidente Itamar Franco e seu Ministro da Fazenda, Fernando Henrique Cardoso, lançavam o Plano Real, que conseguiu dar estabilidade econômica ao País, derrubando o dragão da hiperinflação, que passava de 1000% ao ano.

O período inflacionário foi de triste memória para quem tem mais de 40 anos, pois todos os preços aumentavam da manhã para a tarde do mesmo dia.

Foi uma época em que era impossível atribuir valor aos produtos ou serviços.

A indexação dos salários era a fórmula usada para mascarar as mazelas da hiperinflação junto à sociedade.

Antes do Real, o País teve oito moedas: Cruzeiro, Cruzeiro Novo, Cruzeiro, Cruzado, Cruzado Novo, Cruzeiro, Cruzeiro Real e Real.

O diferencial do Real em relação aos outros planos de estabilização, que foram meros controladores artificiais de preços e confiscos, foi, num primeiro momento, atacar a cultura da inflação, pela introdução da Unidade Real de Valor (URV), que estabeleceu valor real às coisas.

Além disso, promoveu mudanças profundas em toda a economia, que incluiu a introdução de uma âncora cambial junto ao dólar americano e reformas no sistema bancário, entre outras.

Independente da importância da estabilidade como base para qualquer projeto de desenvolvimento de uma Nação, o grande mérito do Plano Real foi na esfera política, onde um consenso responsável entre as autoridades elevou o Plano Real à condição de um projeto do Estado brasileiro e não de apenas um ou outro governo.

Para esta debutante, a moeda Real, é reservada neste início de milênio mais um desafio, que é o de superar mais uma crise financeira, sendo esta de âmbito mundial, cujas consequências ainda não são totalmente previsíveis.

A sociedade brasileira caberá a responsabilidade vigilante para que os frutos do Plano Real não apodreçam por conta da ação de saudosistas das cirandas financeiras.

Para isto, esperemos que o Congresso assuma a maturidade de implementar as reformas necessárias ao principal objetivo do Plano Real; proporcionar um desenvolvimento realmente sustentável e duradouro.

O povo do brasileiro merece.

Parabéns, Brasil.