Cristiane Brasil critica xingamentos dirigidos à presidente Dilma na Copa

PTB Notícias 15/06/2014, 20:53


Grosseria injustificávelPor Cristiane Brasil* A abertura oficial da Copa do Mundo de 2014, no estádio Itaquerão, em São Paulo, foi motivo de orgulho para todos nós, brasileiros, por podermos mostrar ao mundo a força de uma nação que canta, a plenos pulmões, com garra e alegria, o seu hino nacional.

Desde a Copa das Confederações, no ano passado, que se tornou tradição o público seguir cantando mesmo com a Fifa editando e cortando a música, e essa imagem arrepia e emociona milhões, talvez bilhões por todo o planeta.

Mas a cerimônia inaugural da competição também foi motivo de vergonha para nossa população, com os abomináveis xingamentos dirigidos por uma parte da torcida à presidente Dilma Rousseff, que compareceu ao estádio como a autoridade máxima do país em um evento de escala internacional.

Além do desrespeito, da deselegância, da pura grosseria do gesto, os torcedores que dirigiram insultos à presidente também demonstraram todo o seu machismo e preconceito contra a mulher.

Houve também, na ocasião, quem preferisse a vaia, que, na democracia, é a mais perfeita demonstração de insatisfação não só com a classe política, mas também com os dirigentes da Fifa, tão criticados por exigir que o Brasil se dobre às suas vontades.

A vaia é sim democrática, mas os xingamentos, os palavrões, nos rebaixam como nação civilizada, além de dar ao mundo a justificativa perfeita para que reproduzam seus estereótipos de que somos selvagens, aculturados, mal educados.

Depois disso, como dizer o contrário?O mais curioso a se observar no que aconteceu no Itaquerão foi o fato de que a enxurrada de palavrões dirigidos à presidente brasileira partiu de torcedores de classe média e alta que pagaram caro por seus ingressos.

Justo um estrato social que acusa a população pobre do país de ser mal educada e grosseira, ou pouco civilizada e machista.

Pois foi a elite bem educada e fina a responsável pelo pior momento da solenidade de abertura da Copa.

Do que se depreende que a falta de respeito, a intolerância, a pouca educação, o machismo, o sexismo, são deformações de caráter de quem escolhe seguir por este caminho, e não problemas comportamentais que nascem e se proliferam apenas em classes menos favorecidas.

Aqueles brasileiros que se manifestaram com tamanho desrespeito poderiam ter se mostrado melhores como pessoas, só que escolherem descer o nível com uma mulher que certamente comete erros, como todos nós, mas que é uma pessoa séria, digna, com uma biografia que merece respeito, que já foi presa e torturada em sua luta pela liberdade democrática.

A presidente Dilma Rousseff merece a solidariedade de todos os brasileiros que não acreditam no rancor e na agressão como armas da disputa política.

Nós podemos ser melhores do que isso.

Na verdade, nós somos melhores do que isso, apesar de vivermos em um país onde ainda impera o machismo e o preconceito contra a mulher e as minorias.

O xingamento à presidente definitivamente não nos representa.

* Cristiane Brasil, presidente nacional do PTB Mulher e vereadora do Rio de JaneiroFoto: J.

R Neto