Datafolha: Marlene começa eleições municipais com crescimento de 90% em votos absolutos

PTB Notícias 19/07/2016, 7:04


Imagem Crédito: Igor Gonçalves/Divulgação

[vc_row][vc_column][vc_column_text css=”.vc_custom_1468951639439{margin-bottom: 0px !important;}”]Um dos cenários da pesquisa divulgada pelo Instituto Datafolha, na sexta-feira (15), aponta que Marlene Campos Machado (PTB) já inicia a disputa pela Prefeitura de São Paulo com crescimento de 88,1% em relação à votação que obteve na capital paulista em 2014, quando disputou as eleições pela primeira vez, no pleito ao Senado Federal.

“Estamos trabalhando firme e a eleição ainda está a cerca de um mês de seu início. Mas já vamos começar muito mais fortes e tenho certeza de que, ao mostrar nossas propostas e nossas ideias, temos grandes chances de estarmos na Prefeitura de São Paulo, unindo nossos quadros de renovação e experiência”, afirma Marlene.

Na eleição de 2014, quando disputou eleições pela primeira vez, Marlene obteve 330.302 votos em todo o Estado de São Paulo, sendo 93.375 deles na capital paulista. Já a atual pesquisa estima que a petebista obteria hoje 175.543 (2%), dos 8,7 milhões de eleitores da cidade.

O detalhe é que a mesma pesquisa indica que 64% dos eleitores ainda não conhecem Marlene. Há um amplo espaço de crescimento e considerando os que a conhecem sua rejeição é muito baixa, perdendo apenas para Ricardo Young (PV).

Fernando Haddad (PT) aparece como o mais rejeitado: 45% dos paulistanos não votariam no atual prefeito de jeito nenhum. Em seguida aparece Marco Feliciano (PSC), com 32% de rejeição.

A pesquisa do Datafolha é um levantamento por amostragem estratificada por sexo e idade com sorteio aleatório dos entrevistados. O universo da pesquisa é composto pelos eleitores com 16 anos ou mais da cidade de São Paulo.

Nesse levantamento, realizado de 12 a 13 de julho, foram realizadas 1.092 entrevistas, considerando um nível de confiança de 95%.

A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o número SP-02963/2016.

Com informações da assessoria de Marlene Campos Machado (PTB-SP)[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]