Deley e Jovair participam de discussão sobre dívida dos times de futebol

PTB Notícias 20/10/2013, 13:33


Durante quase cinco horas deputados e dirigentes esportivos discutiram na Comissão de Turismo e Desporto da Câmara dos Deputados, na última terça-feira (15/10/2013), alternativas para solucionar o endividamento dos clubes de futebol brasileiro.

Uma das alternativas apresentadas pela CBF propõe que a certidão negativa de débitos seria uma das condições de participação do clube nos campeonatos oficiais.

Em caso de atraso no pagamento da dívida ou dos salários de jogadores e funcionários, a equipe seria punida com a perda de três pontos na competição.

Autor do requerimento da audiência, o deputado federal Deley, do PTB do Rio de Janeiro, afirmou que o futebol vive um momento “para lá de crítico, e é preciso coragem para enfrentar o desafio”.

O deputado petebista disse na audiência que já passou da hora de se discutir com seriedade a questão da dívida dos clubes de futebol.

Para ele, o futebol é um importante segmento econômico da vida nacional, e, por isso, o assunto deve ser tratado com seriedade e sem preconceito.

“O futebol tem grande importância para a vida do país, por isso trouxemos aqui os representantes dos clubes para discutir esse problema das dívidas, já que, do jeito que está, times com mais de 100 anos de tradição irão fechar as portas.

É preciso que o governo se sensibilize, que a Caixa Econômica se sensibilize, ela que, por exemplo, criou a Timemania com expectativa de faturamento de R$ 500 milhões, o que não se concretizou.

O governo quer que os clubes paguem a conta, e os clubes são importantes para a sociedade, então temos mesmo que fazer diversas rodas de discussões, como estamos fazendo aqui, para encontrar algum caminho que resolva o problema”, afirmou o deputado Deley.

Representantes dos times das quatro divisões nacionais foram unânimes em afirmar que os times não querem perdão das dívidas, estimada em aproximadamente R$4,8 bilhões.

Eles voltaram a pedir aos parlamentares um projeto para o parcelamento dos débitos e a reestruturação da Timemania- loteria vinculada aos clubes que utiliza parte da arrecadação para o abatimento de dívidas.

“Quando se fala em anistia, acho que essa palavra foge completamente daquilo que entendemos como representantes dos clubes.

O que buscamos é resgatar não só a confiança e a credibilidade mas acima de tudo cumprir nossas obrigações”, ressaltou o presidente do Vasco, Roberto Dinamite.

Preocupado com a situação crítica que enfrenta os clubes, o líder do PTB deputado Jovair Arantes reafirmou que é preciso uma solução urgente.

Ele defendeu o anteprojeto, de autoria do deputado Vicente Cândido (PT-SP), apelidado de Proforte, que permite aos clubes o alongamento de parte das dívidas.

Agência Trabalhista de Notícias (ELM)