Délia Razuk assina termo de concessão de edifício para o Hospital de Amor

Agência Trabalhista de Notícias 12/11/2019, 9:18


Imagem Crédito: A. Frota/Prefeitura de Dourados

Em ato na Prefeitura de Dourados (MS), a prefeita Délia Razuk (PTB) assinou na segunda-feira (11), juntamente com o presidente da Fundação Pio XII, Henrique Prata, o contrato de concessão de uso de imóvel do município ao Hospital de Amor, o antigo Hospital de Câncer de Barretos.

O prédio, inaugurado no início dos anos 1980 para ser o centro comunitário do BNH 4º Plano, será reformado e adequado para funcionar, provisoriamente, como Unidade de Prevenção de Câncer. A concessão é pelo período de 20 anos. O município ainda doará uma área para a construção da unidade permanente.

Durante a cerimônia para assinatura do contrato, Délia Razuk destacou que o ato significa mais um grande passo, um avanço importante, para se consolidar a implantação da unidade de prevenção de câncer em Dourados, uma causa que abraçou desde o início da gestão. A petebista também disse que o próximo passo será a definição de uma área a ser doada para a construção da unidade definitiva do hospital.

Henrique Prata explicou que a unidade de Dourados será a terceira expansão do hospital de Barretos em Mato Grosso do Sul – os outros dois são em Campo Grande e Nova Andradina – e que, além da unidade fixa, contará com uma unidade móvel que irá rodar toda a macrorregião. A unidade móvel foi entregue em ato realizado no Sindicato Rural, também na segunda-feira.

Oncologista responsável do setor de prevenção das unidades móveis do Hospital de Amor, o médico Raphael Haikel Júnior citou dados estatísticos sobre câncer na região e informou que, inicialmente, a unidade irá trabalhar no tratamento de câncer de mama e de colo do útero. E até que a unidade esteja pronta para atender, os pacientes serão encaminhados à unidade de Nova Andradina.

A prefeitura ainda via disponibilizar salas em uma das Unidades Básicas de Saúde (UBS) da rede municipal para funcionar como núcleo administrativo do Hospital de Amor.

Com informações da Prefeitura de Dourados