Deputada Heroilma Soares visita Associação Paulista de Altas Habilidades

PTB Notícias 22/05/2012, 7:20


A deputada estadual e primeira-dama de Itaquaquecetuba, Heroilma Soares Tavares (PTB) visitou na última semana a Associação Paulista para Altas Habilidades/ Superdotação (APAHSD).

No local, a parlamentar foi recebida pela presidente, Ada Cristina Toscanini.

A APHSD é uma associação civil, sem fins lucrativos, situada na cidade de São Paulo, que reúne profissionais de diversas áreas do conhecimento, com a finalidade de identificar, desenvolver e orientar os Portadores de Altas Habilidades (PAHs) e suas famílias.

Após ouvir atentamente as explicações e o relato da presidente, sobre o dia a dia e as dificuldades enfrentadas pelas crianças que apresentam algum tipo de alta habilidade, a deputada afirmou que agendará uma audiência com o secretário estadual de Educação, Herman Jacobus Cornelis Voorwald.

Heroilma pretende ainda apresentar a associação à Comissão de Educação da Assembleia Legislativa.

“O que eu puder fazer para divulgar e colaborar com o trabalho da associação, eu farei.

São crianças que precisam de um olhar mais atento tanto do poder público quanto da sociedade civil”, finalizou.

Após a conversa, Heroilma visitou a instituição e conheceu de perto o trabalho da entidade.

Dentre os serviços prestados, a associação realiza avaliações específicas para detectar o tipo de Alta Habilidade da criança e como esta pode ser trabalhada.

A missão da instituição é melhorar e dar apoio ao desenvolvimento do talento, orientar a comunidade para entender o comportamento e as características específicas dos portadores de Altas Habilidades no Estado de São Paulo.

Segundo Ada Cristina, o principal objetivo da associação é sensibilizar o Estado de São Paulo, no sentido de desenvolver políticas públicas voltadas para o atendimento destas pessoas.

“Queremos que o Estado tenha um olhar mais atencioso, para com os portadores de Altas Habilidades, porque me deparo diariamente com casos de crianças que abandonam a escola, por não são compreendidos e muitas vezes não conseguem se inserir na sociedade chegando a um limite extremo”, explicou.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal da Deputada Heroilma Soares Tavares