Deputada Liziê Coelho denuncia desperdício de barragem no Piauí

PTB Notícias 26/08/2013, 16:41


A deputada estadual Liziê Coelho (PTB-PI) denunciou o não cumprimento de importante etapa para a barragem de Pedra Redonda, no rio Canindé, que era a construção de 23 pequenas barragens projetadas para o leito do rio, bem como a construção de adutoras.

Ela disse que encaminhou solicitação à Secretaria Estadual do Meio Ambiente, para que os agricultores fossem orientados sobre a utilização de agrotóxicos, bem como a despoluição do lago pelo que já foi afetado.

Ela disse que falta atenção dos governos federal e estadual.

Um ponto observado por Liziê Coelho foi a oferta de kits de irrigação entre proprietários particulares, sem condicionar esses benefícios ao controle do consumo de água, da aplicação de agrotóxicos e de medidas de preservação das margens do rio.

Para a deputada, a incidência de resíduos de agrotóxicos praticamente já inviabilizou o sistema das adutoras, pois os bioquímicos da área de água afirmam que a eliminação desses resíduos só acontece num processo natural de três anos de duração.

“A falta de energia elétrica impede o processo de irrigação em áreas mais distantes.

A barragem existe há vários anos e os plantios são feitos apenas na parte umedecida pelo lago, mas hoje as águas estão baixando com grande rapidez e os plantios ficam perdidos”, frisou Liziê.

A deputada concluiu lembrando que desde o ano de 2000 a barragem vem sendo desperdiçada.

Ela disse que o projeto previa uma adutora de dez polegadas de diâmetro, que seguiria o percurso do rio por sua margem e permitiria ligações perfeitamente controláveis para áreas irrigadas.

Agência Trabalhista de Notícias (NM), com informações da Assembleia Legislativa do PiauíFoto: Alepi