Deputada Vera Castelo Branco (AM) cobra incentivo à agricultura familiar

PTB Notícias 10/04/2012, 13:32


A deputada estadual Vera Castelo Branco (PTB-AM) cobrou da tribuna da Assembleia Legislativa (ALEAM), nesta terça-feira (10/4/2012), maior atenção para a agricultura familiar no Amazonas.

Segundo ela, enquanto o Programa de Fortalecimento de Agricultura Familiar em outros Estados, como no Mato Grosso, festeja o aumento da produção no campo, o Amazonas vive uma triste realidade, tendo que importar os produtos que consome, apesar da boa vontade do governador de implementar programas nessa área, como a piscicultura.

“Ainda importamos do cheiro-verde à farinha”, argumentou a parlamentar petebista, lembrando também que o peixe consumido pela população na Páscoa, veio de Rondônia e Roraima.

“Ou seja, o dinheiro todo vai para fora do Estado”, acrescentou.

Vera Castelo Branco propôs uma tomada de posição contra o que ela considerou “letargia do Setor Primário do Estado”.

“Precisamos arregaçar as mangas.

Vejo a necessidade de repensar tudo o que foi feito com vista à produção de alimentos.

A Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror) tem sido um elefante branco, o que não se coaduna com a forma de governar de Omar Aziz (PSD), que quer a implantação de políticas públicas no interior do Estado.

Omar quer o interior produzindo o que consome e vendendo o excedente”, argumentou.

A deputada propôs a realização de um grande mutirão de regularização fundiária, com a parceria do Legislativo Estadual, por meio da Frente Parlamentar Fundiária, proposta pela deputada e que está em tramitação; criação de um banco de sementes, no Estado, que produza e garanta a distribuição à população ribeirinha; mecanização da agricultura artesanal, da agricultura de subsistência para acabar com a importação de alimentos e evasão de divisas.

“Em São Gabriel, muitos ainda comem xibé (farinha e água) como alimentação.

Isso é questão humanitária”, afirmou.

Vera Castelo Branco defende ainda a assistência técnica para o interior do Estado.

A deputada apresentou, inclusive, projeto de lei para isenção das cooperativas e associação dos produtores rurais para acesso ao crédito.

Além de garantia à comercialização dos produtos, capacitação e gestão sob a responsabilidade dos próprios produtores; e viabilização do armazenamento, transporte, higienização e escoamento da produção.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da Assembleia Legislativa do AmazonasFoto: Divulgação