Deputado Busato aprova emenda na LDO para rebaixamento do Trensurb

PTB Notícias 16/07/2007, 17:34


O deputado federal Luiz Carlos Busato, do PTB do Rio Grande do Sul, teve aprovadas nove emendas na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) que foi votada no Congresso semana passada.

Entre elas, há uma sobre o Centro Tecnológico, uma que estipula proteção ao Rio dos Sinos e uma que prevê ampliação do trensurb de São Leopoldo até Novo Hamburgo.

Todavia, a que o parlamentar mais celebra é a emenda sobre o rebaixamento do Trensurb em Canoas, Esteio e Sapucaia do Sul.

Busato explicou que o próximo passo é conseguir verba para realizar a licitação do projeto.

Ele ainda não pôde dizer o quanto essa obra custaria, mas acredita que seja algo em torno de R$ 100 milhões.

Se tudo correr conforme o previsto, o Trensurb pode estar totalmente rebaixado em sete ou oito anos.

O deputado petebista chama a atenção para o fato de que a inclusão da emenda na LDO não é garantia de que a obra será realizada.

“É só o início da batalha”, salienta.

Segundo ele, é necessário também que a comunidade e as entidades pressionem o governo federal.

“O assunto era quase tabu, as pessoas estão indignadas mas, ao mesmo tempo, conformadas”, analisa Busato.

Ele explica que a idéia é que o trensurb passe onde atualmente é a BR-116, e que talvez até essa rodovia possa ser subterrânea.

Dessa forma, o trânsito dentro da cidade ficaria facilitado.

COMEÇOO secretário municipal de Planejamento Urbano, Oscar Escher, saúda a inclusão dessa emenda na LDO.

Ele pondera que a cidade de Canoas tem três grandes problemas, todos decorrentes de questões federais: a má-distribuição de renda, a BR-116 e o Trensurb – esses dois últimos por cortarem o município.

O primeiro, aponta, está sendo tratado a partir de políticas que favorecem as pessoas mais pobres, muitas realizadas em parceria com a Prefeitura; o segundo vislumbra uma solução na BR-448, a Rodovia do Parque; e agora, essa emenda representa um começo para se resolver o último.

Escher afirma que o rebaixamento, tanto do Trensurb como da BR-116, proporcionaria uma humanização do Centro – o que já constaria do próprio Plano Diretor que está sendo elaborado.

“Nosso centro urbano é vivo e multifuncional, com universidade, comércio, moradias, mas está confinado”, pondera.

A mudança poderia, então, proporcionar mais qualidade de vida, por permitir a expansão dessa área e facilitar o acesso.

fonte: site do PTB – RS