Deputado Federal Arnon Bezerra faz apelo por artesão cearense

PTB Notícias 5/11/2007, 11:04


O deputado federal Arnon Bezerra (PTB-CE), destacou, na Câmara dos Deputados, a importância do artesão cearense Expedito Veloso de Carvalho, mais conhecido como S.

Expedito Seleiro, que tem esse nome por fazer, desde criança, selas, chapéu e gibão.

“Expedito Seleiro é um verdadeiro mestre da cultura.

Ele tem todas as características: participa há décadas dos encontros organizados pela Secretaria de Cultura do Ceará, como o Encontro de Mestres do Mundo, por exemplo.

Trabalha a vida toda nessa arte de couro.

Já ensinou muitas pessoas.

Enfim, tem todas as qualificações para ser reconhecido como mestre.

Ele tem até mesmo um diploma dado pelo Governador Lúcio Alcântara, onde está escrito: Mestre Expedito Seleiro.

Para ele ser reconhecido oficialmente como mestre, só falta o título da Secretaria de Cultura, acompanhado de uma espécie de aposentadoria, a título de incentivo, no valor de 1 salário mínimo vitalício.

Ela é dada a todos os mestres reconhecidos oficialmente”, afirmou o Parlamentar do PTB.

“O artesão, hoje com 67 anos, mexeu a vida inteira com couro.

Desde criança trabalhava com seu pai, e ainda hoje continua nesse ramo.

O trabalho com couro é uma tradição na família, realizada há bastante tempo, tão antigo quanto a velha máquina de costura, que era do bisavô — deste passou para o avô, do avô passou para o pai e do pai passou para Seu Expedito”, contou o Deputado Arnon Bezerra.

“Ocorre que a relação de 12 novos mestres da cultura tradicional popular do Ceará, divulgada recentemente pela Secretaria de Cultura do Governo do Estado, não trazia o nome de Expedito Veloso de Carvalho, o mestre Expedito Seleiro.

O seu nome constava da seleção dos 12 mestres, aprovada pelo Conselho Estadual do Patrimônio Cultural — COEPA, em abril deste ano, mas foi retirado da lista definitiva aprovada pelo Conselho, na semana retrasada.

A explicação é que Expedito Seleiro não se enquadra na situação de carência econômica e social estabelecida na lei como condição para o reconhecimento como mestre da cultura”, revelou o Deputado.

“Faço um apelo ao pessoal da Secretaria de Cultura do Estado do Ceará para que reveja, o quanto antes, seus critérios em relação ao edital dos Mestres da Cultura Tradicional Popular e trate com carinho do caso de Expedito Seleiro, uma das mais expressivas figuras de nossa cultura.

Seu trabalho é muito bonito e muito sério, um dos mais destacados na atual gestão da SECULT.

Seu Expedito merece reconhecimento.

Representa uma tradição muito antiga.

Tem uma oficina com toda uma visão de mundo.

Repassa esse ofício aos familiares e a outros aprendizes.

São tradições muito antigas, de certa ancestralidade.

Exerce o ofício com maestria e domínio.

É uma verdadeira arte popular”, concluiu Arnon Bezerra.

Agência Trabalhista de Notícias