Deputado Jocelito Canto debate destinação do lixo na cidade de Curitiba

PTB Notícias 6/03/2009, 8:40


O discurso do deputado estadual Jocelito Canto (PTB) na sessão desta quarta-feira da Assembleia Legislativa do Paraná enfatizou a responsabilidade dos municípios pela destinação do lixo.

A discussão voltou à tona após o anúncio de que o lixo produzido por Curitiba e Região Metropolitana, atualmente destinado ao aterro da Caximba, poderia ser transportado para o município de Ponta Grossa.

Segundo o parlamentar, a proposta é inviável em vários aspectos, até mesmo pelas condições financeiras do transporte.

“Isso é inviável, começando pela questão financeira.

Quanto vai custar para carregar o lixo daqui para Ponta Grossa?”, questionou Canto.

Embora a proposta de readequação do lixão de Curitiba seja para desafogar o aterro, que já está no limite da capacidade, o petebista ressaltou a incoerência de transportar diariamente toneladas de lixo para outra cidade, refletindo inclusive a falta de planejamento sobre o assunto.

“Cada cidade tem que cuidar do seu lixão.

Quero expressar repúdio a esta idéia.

Ponta Grossa não é lugar para receber lixão de ninguém, pois já tem os seus problemas para resolver.

Acho que se não existe um lugar aqui é por incompetência”.

Outro assunto abordado pelo deputado dos Campos Gerais foi na sessão de hoje foi a liminar do Supremo Tribunal Federal (STF) que retira o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Paraná a Maurício Requião.

Conforme a ação popular que embasou a decisão do STF, a Assembléia Legislativa não poderia ter feito a votação aberta para a escolha do conselheiro.

Mas, segundo Jocelito Canto, a ação tem caráter político.

“A ação popular é uma guerra política para desqualificar o governo.

Causa estranheza, pois um grupo que moveu a ação contra o conselheiro Maurício fazia parte do governo passado.

Portanto, quando votamos abertamente e com transparência aquilo que a imprensa tanto nos cobra, vem uma decisão dessas”, criticou Canto no plenário da Assembléia.

* Agência Trabalhista de Notícias com informações do Portal Jus Brasil