Deputado Jorge Corte Real (PTB-PE) analisa redução da jornada de trabalho

PTB Notícias 15/07/2011, 11:26


O deputado federal Jorge Corte Real, do PTB de Pernambuco, comentou nesta sexta –feira (15/07/2011), no Programa Palavra Aberta, da TV Câmara, a redução da jornada de trabalho e os reflexos para a indústria e economia do país.

O petebista começou o debate exclarecendo os impactos na indústria, a perda de mercado e o aumento de custos : ” Há muita falácia em torno deste assunto, na realidade com a diminuição na jornada de trabalho as empresas vão perder competitividade e custos honorários de produção.

Vai acarretar perda de mercado, aumento nos custos das mercadorias e diminuição da oferta de emprego, ” ressaltou o deputado.

Jorge Corte Real analisou também a questão da investimento na capacitação do trabalhador e ressaltou que esta situação é o grande gargalo que impede o crescimento sustentável do país: ” Eu acho que devemos focar hoje na capacitação e melhorar a qualidade de empregos dos trabalhadores.

Isso se alcança com a melhoria da mão- de- obra qualificada.

Nós temos que rever um dos grandes gargalos que podem impedir o crescimento sustentável do país, a questão da mão – de – obra qualificada”, analisou o deputado.

O deputado federal ressaltou o impacto da economia com a queda do dólar e a desindustrialização : “Fala-se até em um processo de desindustrialização, mas não podemos continuar, por exemplo, com a questão do dólar tão baixo, isso tem prejudicado muito as exportações.

Não podemos conviver com a taxa de juros como está.

Estamos perdendo terreno por conta da falta de infra- extrutura”, alertou Jorge Corte Real.

Para finalizar o debate, o deputado que também é Presidente da Federação das Indústrias do estado de Pernambuco, enfatizou o avanço obtido no Governo Lula para o crescimento industrial: ” No governo Lula houve uma retomada no investimento, principalmente na indústria naval e civil .

Nós reconhecemos o aumento da economia e o desenvolvimento que não tínhamos no passado”, analisou o petebista.

Agência Trabalhista de Notícias, por Paula de Biasi