Deputado Manoel Ribeiro rebate críticas do jornal O Estado do Maranhão

PTB Notícias 9/03/2012, 18:15


O deputado Manoel Ribeiro (PTB-MA), ex-líder do governo na Assembleia Legislativa do Maranhão, criticou na última quinta-feira (8/3) matérias veiculadas pelo O Estado do Maranhão.

Segundo o parlamentar, essa é a segunda vez que recebe críticas do jornal desde que o deputado César Pires (DEM) assumiu a liderança do governo na Casa.

“Eu não gostaria nem de falar desse assunto, mas tenho que falar.

Pela segunda vez eu sou provocado por este jornal com matérias que não correspondem à verdade, em relação à minha pessoa.

Todo mundo sabe que o meu procedimento sempre foi claro, sempre fui leal e sempre joguei aberto”, afirmou Ribeiro, ao iniciar seu discurso.

Segundo o Jornal Pequeno, o deputado explicou que a primeira crítica do diário O Estado do Maranhão deu-se com a publicação de uma matéria noticiando a indicação de Pires para a liderança, dizendo que a bancada do governo, sob liderança do deputado do DEM, iria dar respostas às críticas da oposição.

“Sim, eu fui líder nesta Casa, e pergunto: algum dia eu deixei o governo sem resposta aqui nesta Casa? Algum dia eu fui relapso com as minhas obrigações? Eu acho que não”, argumentou Manoel Ribeiro.

Ribeiro também disse que o jornal publicou na última quinta a segunda insinuação contra ele, acusando-o de tentar dificultar o trabalho do novo líder, César Pires.

“O que saiu agora neste jornal é outra mentira, é mais uma provocação.

Mas eu respondo e responderei onde for preciso, porque eu me acho aliado a este jornal.

E se for comunicação eu tenho.

Se quiserem partir para a briga, para ofensa, eu tenho e vou lá.

Tenho um canal de televisão, tenho rádio e tenho amizades em jornais.

Agora, se querem me afastar do presidente José Sarney já é outro caso, eu não me afasto, porque eu gosto dele.

Querem me afastar do grupo onde eu estou, que eu apoio desde 1994, mas eu não saio.

Os incomodados que se retirem”, enfatizou Manoel Ribeiro.

O deputado Manoel Ribeiro encerrou o discurso com um recado direto ao veículo de comunicação.

“Não quero mais voltar a esse assunto, quero dá-lo por encerrado, mas devo dizer que não cutuque a onça com vara curta, porque eu não levo desaforo pra casa”.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal Imprensa