Deputado Valter Araújo debate com sindicalistas a situação do Iperon

PTB Notícias 22/10/2011, 8:42


Para discutir a situação do Instituto de Previdência do Estado de Rondônia (Iperon), que hoje possui um rombo em suas contas superior a R$ 2,6 bilhões, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Valter Araújo (PTB), recebeu nesta semana uma comissão de representantes sindicais.

“É uma situação grave, complexa e que precisa de uma solução imediata, para que se corrijam as distorções e se contornem os problemas, evitando que o rombo aumente ainda mais e prejudique os servidores quando do momento de suas aposentadorias”, disse Valter.

Segundo informou o Governo, o rombo foi causado pela falta de repasses das contribuições previdenciárias descontadas dos servidores e a parte patronal devida pelos órgãos, acumuladas no período de 1987 a dezembro de 2010.

Os sindicalistas estão preocupados com a questão, temendo que quando fecharem o tempo de aposentadoria, o Iperon não ter recursos para custear as aposentadorias.

“Isso preocupa, pois estamos num momento onde muitos dos servidores estão chegando na hora de aposentar-se e o Instituto corre o risco de não suportar esse volume”, completou Israel Borges.

Valter Araújo ressaltou que a Assembleia faz o repasse do Iperon em dia e está pagando um acordo, relativo ao período de 1994 a 2006.

“É importante que o Estado possa estabelecer em Orçamento, um percentual para atender essa demanda do Iperon, sob pena de o débito continuar crescendo e tornando-se cada vez maior e impagável”, observou.

Estavam presentes os presidentes do Sindicato dos Servidores da Saúde de Rondônia (Sindsaúde), Caio Marin, do Sindicato dos Agentes Penitenciários e Socioeducadores de Rondônia (Singeperon), Anderson Pereira; do Sindicato dos Servidores do Departamento de Estradas de Rodagens (Sinder), Francisco Vicente; do Sindicato dos Servidores da Justiça (Sinjur), Israel Borges, do presidente do Sindicato do Grupo Fisco de Rondônia (Sindifisco/RO), Mauro Roberto e da presidente da Associação das Mulheres dos Policiais e Bombeiros Militares (Assefam), Márcia Costa.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do Portal Tudo Rondônia