Deputado Valter Araújo relata aumento de casos de pedofilia em Rondônia

PTB Notícias 29/03/2009, 11:34


A Comissão Especial da Assembleia Legislativa de Rondônia sobre Pedofilia e Maus tratos à Criança e ao Adolescente, reunida na última terça-feira (24) no plenarinho, ouviu das autoridades presentes relatos sobre o aumento índices desses crimes no Estado de Rondônia – principalmente em Porto Velho.

“De um total de 4 mil denúncias de maus tratos contra crianças e adolescentes em todo o Estado, 2 mil acontecem em Porto Velho e 20 por cento de todas as denúncias referem-se a abuso sexual” – concluiu ao final da reunião, o deputado Valter Araújo (PTB), presidente da comissão.

Valter Araújo informou à imprensa que a comissão vai enviar ofício a todas as delegacias de Polícia Civil do Estado, a todos os Conselhos Tutelares de Menores em Rondônia, ao Ministério Público e a todos os órgãos municipais e estaduais que atendem casos de agressão a crianças e adolescentes que enviem relatório de todas as ocorrências registradas em todas as modalidades.

O objetivo, explicou o deputado, é a formação de um “banco de dados” estadual sobre a violência praticada em Rondônia contra esse público – especialmente a sexual – porque nenhum órgão oficial sabe exatamente quantos casos existem, quantos são esclarecidos e quantos criminosos são punidos.

Ele citou um caso de Rolim de Moura em que o violentador de uma criança permanece solto, mora diante da casa da vítima e ameaça os familiares dela se pedirem ajuda judicial.

As violências contra as crianças e adolescentes incluem também agressões físicas, negligência e abandono, mas nenhum órgão em Rondônia sabe oficialmente quais são os índices porque há desinformação, números contraditórios e acúmulo de casos não resolvidos – ou mal resolvidos – por inexistência de número de profissionais especializados, acúmulo de processos, lentidão dos ritos processuais, “falta de continuidade” dos processos por “esquecimento” da própria opinião pública, como disse um promotor público presente.

“Não podemos continuar a ser movidos pela pauta da imprensa” – disse o promotor da Infância e da Adolescência do Ministério Público de Rondônia, Marcelo Lima, um dos presentes à sessão da Comissão Especial parlamentar.

A Comissão Especial da Assembléia Legislativa sobre Pedofilia e Maus tratos à Criança e ao Adolescente é presidida pelo deputado Valter Araújo (PTB), tem como relator o deputado Ribamar Araujo (PT), e membros os deputados Jair Mioto (PPS) e Wilber Coimbra (PSB).

* Agência Trabalhista de Notícias com informação do Portal Impacto Rondônia