Deputado Valter Araújo repassa veículo para centro de recuperação em RO

PTB Notícias 11/11/2011, 8:06


O presidente da Assembléia Legislativa de Rondônia – ALE/RO, deputado Valter Araújo (PTB) repassou um veículo para o Centro de Recuperação Nova aliança (CERNA), de Rolim de Moura.

O repasse do automóvel foi realizado na última quarta-feira (09/11) por ocasião dos eventos preparativos para a Assembléia Itinerante que se realiza na quinta-feira (10) em Rolim de Moura.

Fruto de recursos de uma emenda parlamentar do deputado no valor de R$ 35,00, o veículo já está atendendo a entidade.

O CERNA é referência no atendimento de pessoas com dependência química.

Com uma estrutura e acomodações modernas, oferece assistência atualmente para 70 internos entre homens e mulheres, segundo o coordenador geral da entidade, pastor João Batista Beraldo, que iniciou o projeto em junho de 2003.

Em 2005 o centro foi efetivado e a Igreja Avivamento Bíblico assumiu a parceria para ajudar na sua manutenção.

Atualmente a entidade recebe apoio de toda a comunidade e é presidida pelo pastor Marcos Antonio Duarte.

Além de palestras, acompanhamento psicológico, o centro oferece lazer e várias atividades durante a internação dos dependentes.

Uma nova ala em construção vai abrigar uma clínica geral e odontologia, além de psicologia.

Está não é a primeira vez que o deputado Valter Araújo ajuda o CERNA.

A entidade já recebeu recursos da ordem de R$ 130 mil de emenda parlamentar do deputado, utilizados para a compra de uma chácara e implantação de infraestrutura para a construção da ala feminina do centro de recuperação.

O presidente da ALE já garantiu que estará liberando um convênio de R$ 350 mil para a implantação de infraestrutura para a aplicação de cursos profissionalizantes aos internos.

“O objetivo é fazer com que essas pessoas saiam daqui recuperadas e profissionalizadas para se inserirem na sociedade de forma efetiva”, disse Valter Araújo, adiantando que já estuda com o governo estadual a implantação de um macro programa de recuperação de dependentes químicos que vai envolver as igrejas e várias outras entidades sociais.

“Não queremos ser apenas a sociedade do concreto, mas que se preocupa com seres humanos”, disse.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do Portal O Nortão